Oi, o que você está procurando?

Alerta

Ilha Solteira: Covid 19 já matou mais gente em 2021 do que em 2020

Decreto editado pelo prefeito de Ilha Solteira, Otávio Gomes, é "pior" que o de João Dória

A cidade de Ilha Solteira só entrou na Fase Vermelha e Quarentena imposta pelo Governo de São Paulo neste domingo (7), mas o prefeito Otávio Gomes (PSDB) anunciou que as restrições serão ainda maiores que as impostas pelo governador João Dória.

O decreto editado pelo prefeito, ampliando as restrições, teve vigência só a partir deste domingo, e não no sábado (6), como fez João Dória. O motivo não foi informado e os comerciantes decidiram seguir o Decreto Municipal, o que fez o comércio funcionar normalmente e sem o toque de restrição.

Em vídeo publicado no final da tarde da última sexta-feira (5), Otávio Gomes disse que a situação da pandemia de Coronavírus (COVID-19) em Ilha Solteira é crítica e que a situação exigirá ações imediatas. “A situação é crítica e exige ações imediatas. Ou diminuímos a circulação de pessoas, aglomerações e adotamos medidas de segurança, ou vamos perder mais pessoas para essa doença. E é preciso deixar claro que ninguém está seguro”, afirmou Gomes.

2021 já tem mais mortes que 2020

O número de mortes provocadas pelo Coronavírus em 2021 já é maior do que o registrado em 2020 na cidade 22 óbitos contra 18 de março a até dezembro 2021. O número de casos também cresceu vertiginosamente, com 533 casos registrados em 2021, contra 653 até dezembro do ano passado.

A cidade já registrou 1186 os casos confirmados e houve 40 óbitos. Atualmente existem 35 pacientes em tratamento, sendo 23 estão em isolamento domiciliar, oito na enfermaria e quatro na UTI Covid do Hospital Regional.

A Secretaria de Saúde aguarda os resultados 59 moradores, sendo que 57 estão sendo monitorados em casa, um está internado na enfermaria e outro na UTI do Hospital.

No dia de hoje a ocupação da UTI do Hospital Regional está em 90%, sendo cinco pacientes de Ilha Solteira, um de Andradina, um de Araraquara, um de Dracena e um de Suzanápolis. Já na enfermaria a ocupação é de 92%.

Versão Ilha Solteira

O toque de restrição foi mantido para à partir das 20h. Além dos serviços essenciais, o decreto de Otávio Gomes proíbe, também, a abertura de escolas e igrejas. Só estão autorizados a funcionar farmácias; supermercados, mercados, mercearias e feiras (devendo limitar o ingresso de pessoas no estabelecimento, não excedendo 30% da capacidade prevista no alvará de funcionamento); padarias (proibido o consumo no local); açougues; postos de combustíveis (exceto lojas de conveniências); lavanderias; hotéis, pousadas e outros serviços de hotelaria; bancos, Correios e casas lotéricas; oficinas mecânicas e autopeças e chaveiro; hospital, assistência à saúde, incluídos clínicas e serviços médicos; clínicas veterinárias; restaurantes e lanchonetes (somente para atendimento no sistema drive thru e delivery) e serviços públicos, construção civil, telecomunicações, internet e escritórios de advocacia.

Serviços considerados não essenciais, como lojas em geral, não poderão permanecer abertos, mas poderão manter atividade interna (sem deixar porta parcialmente aberta e mesa na frente do estabelecimento) e entrega por delivery.

Cultos-missas só podem acontecer em drive-in ou por transmissão pela internet. O atendimento em prédios públicos municipais, como a sede da Prefeitura, também será suspenso. Só permanecerão abertos os ligados as áreas de saúde, social e segurança. As medidas valem, no mínimo, até o próximo dia 19.

“Não temos outra saída. Ou tomamos essas medidas ou veremos acumular, em ritmo acelerado, o número de doentes e mortes. Enquanto a vacinação não avança, esse é o cenário. Se conseguirmos reduzir esses números, não precisaremos adotar novas medidas de restrições”, disse Gomes.

Fiscalização

A Prefeitura irá intensificar a fiscalização e, quem descumprir o que determina o Decreto, poderá ser multado e ter o local embargado, interditado e até ter cassado o Alvará de Localização e Funcionamento do estabelecimento. A multa será aplicada conforme a gravidade da infração cometida, podendo ser aplicada em dobro no caso de reincidência. O valor poderá variar de R$ 550,00 a R$150 mil.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
69