Oi, o que você está procurando?

VINGANÇA

Homem que ateou fogo em três motos foi espancado e está jurado de morte

Após atear fogo em três motos ele já se envolveu em outras duas ocorrências

O desempregado de 44 anos que ateou fogo em ytrês motos na madrugada do dia 10 de fevereiro no bairro Antônio Vilella e depois se envolveu em outras duas ocorrências, acusado de furto e de ameaça, inclusive de atear fogo em uma comerciante, foi espancado e está jurado de morte, conforme boletim de ocorrência registrado por sua mãe, uma recepcionista de 73 anos. Segundo ela, o filho está interditado e passa por tratamento no Caps (Centro de Atenção Psicossocial).

A idosa foi à delegacia neste sábado para registrar um boletim de ocorrência por lesão corporal. Segundo ela, entre a noite de terça-feira (2) e madrugada de quarta (3) seu filho foi agredido por uma pessoa desconhecida, na rua 11 do bairro Vilella. Segundo ela, o filho contou que o agressor teria sido um homem baixo e gordinho, um dos vigias que teve a moto incendiada por ele na madrugada de 10 de fevereiro, durante um ataque de fúria.

Na noite da agressão o desempregado chegou em casa bastante machucado com lesões na cabeça, braço direito e várias partes do corpo. Ele foi socorrido pelo Samu e levado ao pronto-socorro municipal e depois, devido a gravidade das lesões, encaminhado à Santa Casa.

Ela disse que após incendiar as motos seu filho passou a ser jurado de morte. No dia em que ele foi espancado, por volta das 20h, um rapaz que ela não conhece esteve em sua casa a procura de seu filho, o qual ela disse que não estava. Posteriormente soube que este rapaz estaria armado. A idosa contou que seu filho encontra-se internado no Caps, mas já fugiu e posteriormente ela o encontrou, e está tentando levá-lo de volta à unidade.

Incêndio

Na madrugada do último dia 10 este desempregado ateou fogo em motos de três vigilantes noturnos. E o motivo foi o fato dele se sentir irritado com o apito dos vigias. Na ocasião o homem havia sido detido em flagrante por policiais militares, mas posteriormente foi colocado em liberdade.

O caso aconteceu na rua contabilista Antônio de Souza Lima. O acusado saiu de casa, transtornado, e parou um vigilante de 27 anos que estava com uma CG Titan, 2007, prata, e foi para cima dele com uma barra de ferro, atingindo um golpe que amassou o tanque.

Uma das vítimas, o vigilante Sandro Pereira da Silva Marques, 22 anos, que tem uma Honda Pop, ano 2015, preta, contou à reportagem do Regional Press que na sequência ele e um vigilante de 51 anos, que tem uma Titan 2009 cinza, foram dar apoio ao colega.

Ele disse que quando os três estavam pelo local o acusado abriu o tanque da moto do vigilante de 27 anos e molhou um pedaço de pano com a gasolina. Depois passou o combustível nas três motos e ateou fogo. Segundo Marques, além de ser grande e forte, o homem estava armado com uma faca, uma barra de ferro e um pedaço de pau, o que impossibilitou qualquer reação para evitar o ataque.

A Polícia Militar foi acionada e o acusado ainda tentou resistir. Ele estava transtornado e dizia estar incomodado com o apito dos vigilantes, que o impedia de dormir. O homem foi preso em flagrante mas acabou sendo colocado em liberdade. As motos ficaram completamente destruídas.

Furto de carro

A ocorrência mais recente envolvendo o desempregado foi na tarde do dia 18 de fevereiro. Policiais militares faziam patrulhamento pelo São José na madrugada desta sexta-feira quando foram abordados por uma mulher e um homem.

Eles relataram que o homem, um autônomo de 58 anos, colocou seu carro, um Monza ano 91, a venda. Por volta das 16h um homem foi ver o carro e pediu para experimentar. Ele saiu com o veículo e não ternou mais. Posteriormente a vítima ficou sabendo que o homem é o desempregado que ateou fogo na moto de três vigilantes na semana passada, no bairro Vilela.

Os policiais realizaram diligências e encontraram o acusado, que foi indagado a respeito do veículo. O desempregado informou que havia deixado o veículo na avenida Água Funda onde afogou e não quis funcionar mais devido a um problema de bateria. O carro foi localizado e depositado à vitima.

Ameaça

No dia 17 este mesmo desempregado foi acusado de ameaça por uma comerciante de 47 anos. Ela registrou um boletim de ocorrência e relatou que possui um estabelecimento de aquisição de material reciclado, onde o desempregado apareceu com várias pedaços de fios, e repentinamente começou a queimá-los no meio da rua, pegando pedaços de papel do barracão.

Depois o homem passou a depredar um móvel que estava para doação, e jogar parte dele para queimar os fios, no momento em a vítima reclamou pedindo para que ele parasse, além de alertar que o fogo estava aumentando. A comerciante acionou a guarda municipal, e quando uma equipe chegou, o acusado começou a investir contra os GCMs.

Quando ele soube que a comerciante é quem havia acionado a guarda, foi até ela e disse, “eu vou comprar gasolina ali na esquina e vou tocar fogo em você”, e ficou pelas imediações. Mais tarde a PM também compareceu ao local e recomendou que a comerciante registrasse o boletim de ocorrência, até mesmo pelo fato do homem ter sido o mesmo que na semana anterior havia ateado fogo em três motos.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
42