Oi, o que você está procurando?

exclusivo

Em live do RP10 comerciante assume autoria de tiros que mataram garçom

Ele alegou que agiu em legítima defesa para salvar a vida do primo, um motorista de 34 anos que foi baleado pelo garçom e está internado

Em entrevista exclusiva ao Regional Press um comerciante confessou, em live transmitida na página do jornal no facebook, que foi o autor dos tiros que resultaram na morte do garçom Ivo Hugo de Pinho, na noite de domingo, em frente a um bar na rua Baguaçu esquina com a travessa Itararé, no bairro Alvorada, em Araçatuba. Ele alegou que agiu em legítima defesa para salvar a vida do primo, um motorista de 34 anos que foi baleado pelo garçom e está internado na Santa Casa.

A entrevista foi na manhã desta quarta-feira antes do comerciante procurar a Polícia Civil para prestar esclarecimentos, acompanhado de seu advogado, Flávio Batistella. Durante a entrevista o comerciante estava bastante trêmulo e disse que está passando por um momento difícil que jamais imaginava viver um dia.

Ele contou que estava no bar e sabia que seu primo já havia tido um desentendimento com o garçom. O primo também estava com alguns parentes no estabelecimento quando Pinho chegou e sacou um revólver, mirou para o motorista e atirou. “Eu sabia da fama dele e fiquei com medo. Pensei rápido, peguei um revólver que eu tinha para minha defesa e atirei contra ele”, disse o comerciante, explicando que um dos medos era de que o garçom atingisse outras pessoas ou matasse quem pudesse tentar defender o motorista.

Após dar os tiros contra o garçom, o comerciante pegou o revólver do garçom e a sua arma e deixou o local. Segundo ele, as armas foram jogadas no ribeirão Baguaçu, na ponte da Fundadores. Questionado o porquê de estar armado naquela noite, ele disse que aos domingos trabalha sozinho e sempre teve a arma para sua defesa, afirmando que além de ficar sozinho o bairro é perigoso.

O comerciante afirma que está passando por um momento difícil, porque nunca imaginou ter de tirar a vida de alguém. Ele inclusive teme pela sua integridade física depois do que aconteceu, e diz que apesar de tudo, conseguiu salvar a vida do seu primo.

O advogado do comerciante, Flávio Batistella, disse que seu cliente agiu em legítima defesa e agora está temendo pela sua própria vida. “Acreditamos no trabalho da Polícia Judiciária e tudo vai ficar esclarecido com base em filmagens e depoimentos. Ele só atirou para legítima defesa dele e de terceiros”.

O crime

O garçom Ivo Hugo de Pinho, 55 anos, foi morto a tiros em frente a um bar na esquina da rua Baguaçu com a travessa Itararé, na noite deste domingo no bairro Alvorada, em Araçatuba. Ele tinha chegado no local atirando contra um motorista de 34 anos que estava no bar acompanhado de dois amigos e uma amiga.

A Polícia apurou que o crime aconteceu por volta das 19h10. O motorista baleado contou que estava no bar com amigos quando de repente o garçom chegou correndo e atirando contra ele. Apesar de fugir ele acabou sendo atingido na perna esquerda.

De acordo com o boletim de ocorrência, o motorista disse que o garçom acabou sendo baleado pelas costas, na região da cabeça, quando estava atirando contra ele, mas não sabe dizer de onde vieram os tiros que mataram Pinho na hora. No local não foram localizadas testemunhas. O celular do garçom e do motorista foram apreendidos. Com a apresentação do comerciante agora a polícia segue com o inquérito que após relatado será enviado à Justiça.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
49