Oi, o que você está procurando?

covid-19

Cimpe entrega capacetes de oxigenação, desenvolvidos pela UEM, a Santa Casa

Equipamento tem sido recomendado em muitas diretrizes como um suporte respiratório

O Cimpe (Consórcio Intermunicipal da Microrregião de Penápolis) entregou, na manhã deste sábado (27), cinco capacetes de oxigenação para a Santa Casa local. Os equipamentos, doados pela UEM (Universidade Estadual de Maringá), foram buscados pelo presidente do consórcio e prefeito de Alto Alegre, Carlinho Sussumi (MDB), na sexta-feira (26).

“Soubemos do projeto por meio de uma amiga de infância, que hoje é doutora e professora na instituição. Entramos em contato e, prontamente, nos dirigimos até a universidade para buscar os capacetes”, disse. O modelo foi desenvolvido pelos professores-doutores Luiz Cótica, Gustavo Dias e Ivair Santos, do Grupo de Desenvolvimento e Inovação em Dispositivos Multifuncionais, vinculado ao Departamento de Física da UEM, e pelo professor-doutor Edson Arpini Miguel, do Departamento de Medicina.

Recomendação

O capacete de oxigenação tem sido recomendado em muitas diretrizes como um suporte respiratório não invasivo durante a pandemia da Covid-19 em muitos países ao redor do mundo. Entre todos os dispositivos neste sentido, ele é o que proporciona uma menor quantidade de dispersão de partículas e contaminação do ar, podendo mitigar a falta de leitos durante o pico do coronavírus, bem como uma menor necessidade de intubação e ventilação mecânica.

O médico, que é responsável técnico e coordenador da UTI (Unidade de Terapia Intensiva) da Santa Casa, Alexandre Damo, agradeceu a iniciativa do Cimpe em buscar mais esta alternativa em prol das pessoas que necessitem de atendimento. “É mais uma importante ferramenta que nos ajudará no tratamento dos pacientes e de evitarmos a intubação e colocação do ventilador respiratório”, destacou.

Dentre as vantagens confirmadas com o uso do equipamento, estão a manutenção dos níveis de saturação de oxigênio; sustentação de níveis de pressão dentro do dispositivo; melhora dos padrões da gasometria arterial; maior conforto aos pacientes e comunicação com a equipe, podendo utilizar de dietas líquidas durante o uso, bem como o baixo custo de fabricação.

A utilização do equipamento é feita com orientação de profissionais capacitados, com olhar interprofissional de médicos, enfermeiros e fisioterapeutas, estando indicado para enfermos de média gravidade, que não tenham indicação de intubação naquele momento.

Alerta

Damo aproveitou para fazer um apelo à população da microrregião em evitar aglomerações e redobrar os cuidados, como uso de máscaras, álcool em gel e lavar as mãos constantemente.

“O movimento tem sido grande nos hospitais e a realidade é que o sistema de saúde, infelizmente, não dará conta de atender todo mundo. Os profissionais, por mais que estão se dedicando diariamente, estão esgotados. A mortalidade aumentou em todo o país e estamos diante de variantes do vírus mais graves e que se proliferam de forma mais rápida. Por isso, peço que evitem aglomerações, fiquem isolados e mantenham o distanciamento”, alertou.

Sussumi aproveitou para agradecer a todos os profissionais da UEM e a união dos prefeitos da microrregião em buscar novas alternativas em prol da saúde. “Parabenizo a todos e continuaremos trabalhando para conseguir mais equipamentos para atendimento a todos que necessitarem”, finalizou. (Por: Ivan Ambrósio)

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
ANUNCIANTE
25