Oi, o que você está procurando?

Andradina

Vacinação: Quem tem medo da Coronavac?

Familiares e idosos tem se negado a receber a dose da vacina

Vacina ainda é rejeitada por idosos e familiares (Crédito: Cleber Carvalho)

A chegada da vacina contra a o Coronavírus deveria trazer alegria e esperança para toda a população de Andradina. Mas ao que parece nem todos compartilham desse sentimento. Familiares e idosos tem se negado a receber a dose da vacina.

Um movimento de grande expressão nas redes sociais tem provocado temor em receber a vacina, de matriz chinesa, mas que é produzida no Brasil pelo Butantã. Esta divisão de emoções e opiniões sobre a Coronavac, nasceram do conflito político entre o Governador do Estado de São Paulo João Dória e o presidente da República Jair Messias Bolsonaro.

As disputas diante das vacinas existentes no Brasil, todas aprovadas pela Anvisa (Agência Nacional ) já foram solucionadas, mas os reflexos da disputa midiática continuam acesas na cabeça dos brasileiros. E na dúvida, qualquer vacina ganhou a “marca” da reprovação nos apoiadores do presidente da República.

Vacinação

A rejeição à vacina é uma das maiores preocupações da Saúde está no alto índice de recusa nas vacinações de idosos no município.

“A vacinação de idosos acamados depende da família e o que ocorre é a grande resistência dos familiares em vacinar seus idosos, informou. Segundo a médica, as vacinas utilizadas no Brasil, ou são produzidas aqui ou são aprovadas pela Anvisa. “Se a pessoa não quer se vacinar a única maneira de manter-se longe da Covid 19 é seguir uma rígida e criteriosa prevenção, usando máscaras, álcool em gel e manter isolamento social”, disse Drª Terezinha.

A médica explica que a família está responsável por cadastrar os idosos acamados para que a as equipes cheguem aos alvos da vacinação. Esta semana as equipes de Agentes Comunitários de Saúde, tanto do território urbano quanto do rural, começaram a cadastrar as famílias coletando a faixa de idade em cada endereço.

A orientação dos órgãos governamentais de saúde é substituir o cadastro nacional e passar a usar as informações colhidas no município por serem mais atualizadas.

Para que a vacina contra a Covid-19 seja aplicada, não é necessária uma autorização exceto em casos específicos de pessoas portadoras de demência ou interditadas judicialmente. Na casa de repouso São Vicente de Paulo, único asilo de Andradina, todos os 60 idosos já foram vacinados, bem como a equipe.

Existiram pelo menos dois protestos em redes sociais de filhos de idosos que se queixaram pela falta de consulta sore a vacinação. Uma delas, queixou-se que seu pai não iria tomar a vacina se ela tivesse sido consultada. A Covid-19 chegou a atingir 4 idosos simultaneamente no asilo, o que fez a entidade apertar as regras de visitas ao local. Hoje a situação encontra-se normalizada.

Limbo Jurídico

Existe uma decisão do STF (Supremo Tribunal Federal) que possibilita estados e municípios a tomarem medidas restritivas contra quem não aceitar a vacina, o que reforça a tese de que a vacina é obrigatória, mesmo assim, não pode ser coercitiva. Este é mais um “limbo jurídico” do direito nacional.

Por Andreia Silva – Regional Press – Andradina/SP

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!