Oi, o que você está procurando?

POLÍTICA

Malafaia ameaça deputados evangélicos que votarem pela prisão de Daniel Silveira

Líder religioso bolsonarista diz que “não concorda” com o que disse o parlamentar, mas defendeu que ele teria “liberdade de expressão”

Silas Malafaia
© Fabio Rodrigues Pozzebom

O pastor Silas Malafaia ameaçou em suas redes sociais nesta quinta-feira (18) os deputados evangélicos que votarem a favor de manter Daniel Silveira (PSL-RJ) preso. Ele disse que vai denunciar os parlamentares que agirem desta forma “aos evangélicos, para nunca mais serem votados por nós”.

Bolsonarista, Silveira foi preso por ordem de Alexandre de Moraes, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), expedida na terça-feira (16). O motivo foi um vídeo que ele havia publicado horas antes em suas redes sociais no qual atacava ministros da Corte e defendia o AI-5. A prisão foi confirmada por unanimidade no plenário do STF. Mas precisa ainda ser avaliada pelos deputados, o que deve ocorrer em sessão nesta sexta-feira (19).

Malafaia, também aliado de Jair Bolsonaro (sem partido), fez uma série de publicações sobre o caso nesta quinta-feira em suas redes sociais. Houve textos e vídeos. Em um dos vídeos, ele afirma que não concorda “em nada do que esse deputado falou sobre os ministros do STF”. E então vocifera: “Mas ele tem o direito de falar! Isso é constitucional, liberdade de expressão”. Chama a prisão de Silveira de “ditadura da toga”. E afirma que Arthur Lira (PP-AL), presidente da Câmara, teria trabalhado “24 horas cm os líderes partidários” e “combinado com os ministros do STF” para que Silveira seja mantido preso.

A ameaça em si aos deputados evangélicos veio por escrito.

“ALERTA A FRENTE PARLAMENTAR EVANGÉLICA! Deputado evangélico que votar em favor dessa aberração jurídica de manter um deputado preso por suas falas, vou denunciar aos evangélicos, para nunca mais ser votado por nós. O QUE ESTÁ EM JOGO É O ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO. ABSURDO.”

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!