Oi, o que você está procurando?

VACINA

Coronavac obtém registro definitivo na China e será usada na população em geral

A Coronavac é a segunda vacina contra a Covid-19 a receber o registro definitivo pelo país asiático

Divulgação Governo de SP

A Sinovac Biotech informou, neste sábado (6), que a vacina contra a Covid-19 produzida pela empresa foi formalmente aprovada para uso pelo público em geral pelo órgão regulador de produtos médicos da China.

A Coronavac é a segunda vacina contra a Covid-19 a receber o registro definitivo pelo país asiático, depois que uma vacina desenvolvida por um instituto de Pequim afiliado ao China National Pharmaceutical Group (Sinopharm) foi aprovada em dezembro.

Ambas as vacinas já são usadas no programa de vacinação da China, visando principalmente grupos-chave com maior risco de exposição ao novo coronavírus.

Em comunicado à imprensa, a Sinovac ressaltou que Indonésia, Turquia, Brasil, Chile, Colômbia, Uruguai e Laos já concederam autorizações de uso emergencial para a vacina.

A aprovação do regime de duas doses pela Administração Nacional de Produtos Médicos da China, órgão do país equivalente à Anvisa, teve como base os resultados de dois meses de testes clínicos em estágio avançado no exterior, dos quais os dados da análise final ainda não foram obtidos, disse Sinovac.

A Sinovac Life Sciences deve ser capaz de produzir mais de 1 bilhão de doses por ano na forma de ingrediente a granel até fevereiro, disse a empresa em um comunicado.

Ela está expandindo sua capacidade de envasar vacinas em frascos e seringas, o que atualmente está atrasado em sua capacidade de fabricação de vacinas.

Taxas de eficácia variadas

A vacina de Sinovac está sendo testada em ensaios clínicos de Fase 3 em países como Brasil, Turquia e Indonésia, onde várias leituras de eficácia foram divulgadas separadamente.

A vacina obteve 50,38% de eficácia contra a doença Covid-19 no estudo no Brasil que recrutou 12.396 profissionais de saúde com mais de 18 anos – entre os quais 253 contraíram a doença, disse Sinovac em um comunicado na sexta-feira (5).

A taxa de sucesso do teste da Turquia foi de 91,25%, disseram pesquisadores locais, com base em uma análise preliminar de 29 casos. Houve uma taxa de eficácia de 65,3% no ensaio da Indonésia.

A intensidade da pandemia no Brasil e o foco do estudo em profissionais da área médica são fatores que Sinovac acredita que podem ter reduzido a taxa de eficácia no país, disse uma pessoa familiarizada com o assunto à Reuters no mês passado.

O ensaio brasileiro também descobriu que a vacina foi 78% eficaz contra a doença que requer tratamento médico e 100% eficaz contra hospitalização, casos graves e morte no mesmo ensaio, disse a empresa.

A taxa de proteção foi de quase 70% com base na observação de um subgrupo menor no teste do Brasil, no qual os participantes receberam as duas doses em um intervalo de três semanas, em vez de duas semanas de intervalo para a maioria dos participantes, destacou a Sinovac.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!