Oi, o que você está procurando?

EM ANDRADINA

“As decisões de hoje definem o futuro”, diz Silvio Barros em encontro de prefeitos da região

O palestrante afirmou que as mudanças em nossa sociedade são rápidas que até mesmo a crise do coronavírus acelerou a tecnologia

Ao falar sobre cidades resilientes e de futuro, Barros reitera a importância estratégica da governança colaborativa (Cleber Carvalho)

Em workshop realizado pela Amensp (Associação dos Municípios do Extremo Oeste do Estado de São Paulo) o ex-prefeito de Maringá Silvio Barros, que é empreendedor, palestrante e consultor internacional, teve a tarefa de palestrar sobre os “Desafios da Tecnologia – Decisões de Hoje definem o Futuro” para um público formado de prefeitos, vereadores e agentes políticos das cidades que compõem “A Península dos Grandes Lagos”, grupo idealizado para entrar em um projeto coletivo de turístico regional, impulsionado pela implantação do Parque Temático Aquático Acqualinda, em Andradina/SP.

Silvio Barros, falou sobre as mudanças em nossa sociedade são rápidas que até mesmo com a crise provocada pelas medidas de contenção da propagação do coronavírus, serviu de acelerador tecnológico para o mundo e mesmo não se sabendo ou não se tendo a menor ideia do tamanho do impacto do Covid-19 nesse setor da economia, sabemos que muitas coisas andaram mai9s rápido com a tecnologia e que vão mudar o mundo que existia antes da Covid 19.

Barros afirma que a tecnologia se acelerou e que a troca de informações promovidas por eventos virtuais vieram para ficar, e compartilhar conhecimento com o mundo. Ele cita, a exemplo, que haverá um evento 100% virtual em Dubai, a “Dubai Expo 2021”, acessível e interativa a qualquer pessoa no mundo.
Silvio acredita que todos os envolvidos no setor da administração pública terão que repensar seu papel para sobreviver e crescer neste novo cenário tecnológico.

Vontade Política/Participação Popular
“Se queremos criar vontade, motivação política, ela deve estar dos dois lados da mesa, com poder púbico e sociedade. Para que os prefeitos dos municípios possam adotar ações que priorizem setores como o de Turismo, é necessária a participação da sociedade para legitimar as decisões, pois é preciso mais do que boa vontade, é preciso que a boa vontade também estejam todas na mesma direção. O mesmo acontece quando se reúne vários prefeitos ou várias cidades”, comentou Silvio Barros, sobre a reunião dos prefeitos da Amensp para tratar do assunto.

Na análise de Silvio Barros a população precisa entender e participar de forma efetiva das decisões políticas, pois a máxima de Platão se aplica: “aqueles que não gostam de política, simplesmente serão governados por aqueles que gostam”.

“É preciso desmistificar a percepção de que a parceria com políticos é ruim, porque ela é necessária. A vontade política é a maior e mais poderosa ferramenta para promover mudanças”, disse Silvio Barros.

“Que tipo de cidade queremos?”
O questionamento feito por Silvio Barros considera vários pontos como a erradicação da pobreza e da fome, saúde e educação de qualidade, água e saneamento básico, empregos e crescimento econômico, inovação, sustentabilidade e adaptação às mudanças climáticas.

Ao falar sobre cidades resilientes e de futuro, Barros reitera a importância estratégica da governança colaborativa, como a coisa mais inteligente que uma cidade pode fazer. O consultor falou sobre como a governança colaborativa se insere em contextos de crise e as oportunidades que surgem nas situações desafiadoras. “Assistimos, há mais ano, empresas e organizações mostrando a sua forma de solidariedade e o quanto estão investindo no interesse coletivo e no bem-estar de toda a sociedade. Isto demonstra o que é governança colaborativa”, enfatizou. Ao usar este exemplo Silvio Barros exemplificou que a soma dos esforços entre todos constrói uma sociedade mais resiliente, capaz de se reerguer e seguir adiante.

Quem é Sílvio Barros?
Silvio Barros é engenheiro civil com especialização em Engenharia Sanitária e Ambiental. Com larga experiência em planejamento estratégico, exerceu várias funções públicas como secretário de Turismo no Amazonas e no Paraná bem como assumiu cargo em Brasília no Ministério da Indústria, Comercio e Turismo.

Durante cinco anos foi membro do Conselho Diretor da Sociedade Mundial de Ecoturismo. Como consultor foi responsável pela implantação dos Convention e Visitors Bureaux de alguns dos principais destinos turísticos do Brasil, como Foz do Iguaçu, Curitiba, Recife, Manaus e Florianópolis.

Foi diretor para a América Latina do WTTC – Conselho Mundial de Viagens e Turismo entre 1999 e 2003. Continua militando no segmento como palestrante e conferencista em eventos de Turismo e Meio Ambiente em diversas partes do Brasil e também no exterior.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
68