Oi, o que você está procurando?

Gestão Pública

Araçatuba perde R$ 20 milhões com a pandemia

Dados são do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo

O TCE-SP (Tribunal de Contas do Estado de São Paulo) fez um levantamento com as prefeituras paulistas e identificou que a arrecadação dos 644 municípios (exceto a capital) ficaram aquém dos R$ 125 milhões estimados inicialmente para os 12 meses do ano. De acordo com um levantamento feito paralelamente pela reportagem da Folha da Região, somente a cidade de Araçatuba deixou de arrecadar R$ 20 milhões dos R$ 442 milhões previstos do orçamento do ano passado.

De acordo com o Tribunal, mais de R$ 3,6 bilhões deixaram de entrar nos cofres das cidades localizadas no interior, litoral e região metropolitana de São Paulo no exercício de 2020. A análise não abarcou a capital, porque ela não é fiscalizada pelo TCESP. Os dados se referem ao período de 1º de janeiro a 31 de dezembro do ano passado. Ainda segundo o órgão, as arrecadações dos municípios paulistas atingiram, juntas, o montante de R$ 122.243.799.879,13. O número está aquém dos R$ 125.844.324.994,97 estimados inicialmente.

Mesmo com a situação de queda de arrecadação, estado de calamidade pública e reflexos econômicos causados pela pandemia, a maior parte dos municípios (78,57%) não elaborou plano de contingência orçamentária. Por outro lado, 95,34% das prefeituras editaram decreto de calamidade pública ou de estado de emergência por conta da crise sanitária. Um total de 73,31% dos municípios declarou que não realizou estimativa de impacto sobre o equilíbrio orçamentário e financeiro para a abertura dos créditos adicionais destinados às despesas urgentes e imprevisíveis.

Apesar de 61,65% das prefeituras terem declarado que não realizaram medidas de contingenciamento de gastos em face da queda na arrecadação, 96,74% das administrações afirmaram ter reservas de contingência (ou seja, para eventos incertos que possam ocorrer no futuro) no orçamento de 2020, somando mais de R$ 711 milhões.

RESERVA

Ao todo, 42,38% dos municípios fiscalizados pelo TCE-SP também afirmaram que fizeram uso da reserva de contingência prevista para o último ano, totalizando R$ 258.387.566,00. Desse montante, R$ 55.610.220,95 foram destinados ao enfrentamento da pandemia da covid-19. Das 644 prefeituras fiscalizadas pelo Tribunal de Contas, 41,30% informaram que abriram créditos extraordinários no período analisado. Dos mais de R$ 2,38 bilhões, cerca de R$ 2 bilhões foram abertos exclusivamente para o enfrentamento da pandemia. Os municípios paulistas empregaram R$ 4,9 bilhões, repassados pelos governos Estadual e Federal, no enfrentamento da covid-10. De janeiro a dezembro, as cidades receberam R$ 4,8 bilhões, dos quais R$ 4,34 bilhões vieram da União.

O restante, R$ 542 milhões, foi destinado pelo Tesouro Estadual. OBRAS Apesar da queda de R$ 20 milhões na arrecadação, Araçatuba ainda conseguiu montar uma estrutura de combate a covid-19, como a instalação de uma UBS (Unidade Básica de Saúde) no bairro Umuarama.

Também em 2020, mesmo com a queda da arrecadação, Araçatuba ainda deu início às obras de prolongamento da avenida Joaquim Pompeu de Toledo, abrindo mais um corredor comercial com acesso à marginal da rodovia Marechal Rondon (SP-300). O investimento total chega a R$ 11,6 milhões. Além disso, as ruas dos bairros Água Branca I, II e III, foram totalmente asfaltadas. E uma escola foi construída no bairro Jardim Atlântico.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!