Oi, o que você está procurando?

Desativado

Após nove meses de funcionamento, Hospital de Campanha de Penápolis encerra atividades

Unidade atendeu 496 pacientes durante este período; internações são feitas, agora, pela Santa Casa do município

Unidade foi instalada em um prédio na avenida Leandro Ratisbona de Medeiros e entrou em funcionamento em 22 de maio do ano passado

Depois de quase nove meses em funcionamento, o Hospital de Campanha de Penápolis, viabilizado para atender pacientes do município e da região com Covid-19, encerrou suas atividades na sexta-feira (5).

De acordo com nota enviada pela Prefeitura, os últimos pacientes que estavam na unidade, sendo um na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e dois na enfermaria, foram transferidos no mesmo dia para a Santa Casa.

O Hospital de Campanha foi instalado em um prédio na avenida Leandro Ratisbona de Medeiros e entrou em funcionamento no dia 22 de maio do ano passado. Desde então, atendeu 496 pacientes.

“A transição foi feita sob a supervisão de uma comissão, que assegurou todos os preceitos de segurança e manutenção dos cuidados aos pacientes”, destacou a administração, por meio da secretaria de Comunicação.

A partir de agora, pessoas da cidade ou dos municípios que compõem a microrregião e que estejam com sintomas ou positivadas com o vírus – Alto Alegre, Avanhandava, Barbosa, Braúna, Glicério e Luiziânia – serão internadas na unidade, que já vem recebendo enfermos nos últimos tempos.

Para a região, o atendimento se limitará a casos extremante necessários, não havendo vagas disponíveis nas cidades de origem ou em outros hospitais de referência.

O Executivo ainda disse que os equipamentos que estavam no Hospital de Campanha já foram levados para a Santa Casa e que os dez leitos de UTI a mais já foram adequados, estando o espaço em fase de transição junto à DRS-2 (Departamento Regional de Saúde), em Araçatuba.

“O ganho destas unidades de nível 2 garante a realização de procedimentos de média complexidade, ampliando o repasse de verba do SUS (Sistema Único de Saúde), do governo federal”, ressaltou a Prefeitura.

Leitos foram transferidos para a Santa Casa; será priorizado o atendimento aos moradores de Penápolis e microrregião

Contrato

No final de janeiro, o prefeito Caíque Rossi (PSD), após forte repercussão, clamor da sociedade e intervenção da Câmara de Vereadores diante de incertezas, inseguranças e ansiedades, assegurou, ao menos por 15 dias, a continuidade do Hospital de Campanha. Na época, ele explicou que a medida visava manter o melhor atendimento na saúde, de forma mais eficiente. Segundo o chefe do Executivo, Penápolis havia gasto R$ 10,3 milhões para o funcionamento da unidade.

“Nos três meses finais de 2020, o governo estadual repassou R$ 480 mil, porém, a Prefeitura foi quem custeou os demais períodos para atender as 17 cidades da região”, disse. O Centro de Covid gerava um gasto de R$ 878 mil mensais.

“Com a transição para a Santa Casa, priorizaremos o atendimento aos moradores de Penápolis e da microrregião. Além disso, o local é o mais adequado e, conforme apuramos, já havia anteriormente um plano de contingenciamento para, aos poucos, haver essa transição”, contou o prefeito, na época.

No mesmo mês, a administração publicou, em edição extra no Diário Oficial, decreto suspendendo a internação de novos pacientes da Covid-19 naquele espaço. O mesmo documento instituiu uma comissão técnica de transição para o plano de contingenciamento da Irmandade da Santa Casa para o acolhimento dos pacientes acometidos com o coronavírus.

Implantação

O Hospital de Campanha entrou em funcionamento em 22 de maio do ano passado, na gestão do ex-prefeito Célio de Oliveira (sem partido). A unidade foi implantada em uma parceria entre a Prefeitura, AHBB (Associação Hospitalar Beneficente do Brasil) e o governo estadual. Ela contava com dez leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), equipados com cama, respirador e demais aparelhos e 20 de enfermaria.

A ocupação era regulada por meio da Cross (Central de Regulação de Ofertas de Serviços de Saúde). O Centro de Referência teve, inicialmente, 80 profissionais atuando das mais diversas áreas na “linha de frente”, formando duas equipes, uma para a ala da enfermaria e, a outra, para a UTI.

Após algumas adaptações do espaço, com reparos da infraestrutura, pintura, revisão elétrica e a instalação de equipamentos, o hospital ficou pronto para receber os pacientes. Parte da reforma foi realizada por meio de voluntários, incluindo a pintura de todo o prédio e a limpeza.

 

Unidade atendeu 496 pacientes desde sua abertura

Desde a sua abertura, ocorrida em 22 de maio do ano passado, o Hospital de Campanha atendeu 496 pacientes. Deste total, segundo dados enviados por meio da secretaria de Comunicação, 263 foram de Penápolis.

A unidade foi referência para outros municípios da região às pessoas que apresentavam algum sintoma ou suspeita da Covid-19, o novo coronavírus. Além da cidade, passaram ainda pela unidade 58 pacientes de Birigui, 26 de Avanhandava, 25 de Luiziânia, 20 de Glicério, 14 de Alto Alegre, 14 de Braúna, 13 de Andradina, 12 de Buritama e dez de Barbosa.

A lista ainda fecha com Araçatuba (1); Barretos (1) – a 198 km; Bilac (8); Brejo Alegre (3); Brotas (1); Castilho (2); Clementina (2); Coroados (4); Gabriel Monteiro (4); Guaraçaí (1); Manduri (1) – a 253 km; Olímpia (1); Ourinhos (1); Piacatu (1); Presidente Alves (1); Promissão (2); Santópolis do Aguapeí (2); Sud Mennucci (1); Turiúba (1) e Valparaiso (3). Desta totalidade, 383 se recuperaram e 113 não resistiram às complicações da doença.

A unidade foi implantada para atender Penápolis e a Região dos Consórcios, que engloba Birigui e municípios vizinhos, como Brejo Alegre, Buritama, Lourdes, entre outros, totalizando 17 cidades. No entanto, pela ocupação ter sido será regulada por meio da Cross (Central de Regulação de Ofertas de Serviços de Saúde), pacientes de outras cidades mais distantes foram levados para o Centro de Referência durante o período em que esteve funcionando.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
ANUNCIANTE
37