Oi, o que você está procurando?

acuado

Porco-espinho é encontrado em residência no município de Castilho

O animal, conforme informações da Polícia Ambiental, foi acuado por cães e acabou procurando abrigo na residência

A Polícia Ambiental realizou na manhã desta segunda-feira (25) a contenção e manejo de um ouriço-cacheiro, popularmente conhecido como porco-espinho, que entrou em uma residência no Bairro Nova York, em Castilho, na região de Andradina, a 115 quilômetros de Araçatuba.

O animal, conforme informações da Polícia Ambiental, foi acuado por cães e acabou procurando abrigo na residência. Policiais ambientais foram acionados e fizeram a captura do animal silvestre, que levado e solto, ileso, em uma área com resquício de mata atlântica, em Ilha Solteira, onde é seu habitat natural.

O porco-espinho é na verdade um roedor (a mesma ordem dos ratos, capivaras e esquilos). O que torna os porco-espinhos tão distintos são seus pelos rígidos e em formato de agulha.

Essa rigidez e formato que fez essa estrutura ser denominada como “espinho”. O porco-espinho, no entanto, não possui somente pelos em forma de espinhos. Em seu dorso há pelagem, porém esta não fica aparente à primeira vista pelo fato de os espinhos cobrirem todo o dorso.

São animais solitários, de hábitos noturnos e arborícolas. Costuma usar o solo com relativa frequência e são excelentes nadadores. A cauda preênsil funciona como “quinto membro”, apoiando o corpo enquanto escala árvores ou se movimenta de um galho para o outro. A gestação dura em média 60-70 dias e nasce apenas um filhote.

A principal ameaça aos porcos-espinho é o desmatamento. Por ser um animal arborícola, a derrubada de árvores reduz seus habitats, limitando as áreas de ocorrência, reduzindo seus recursos alimentares e aumentando a probabilidade de competição entre esses animais.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!