Oi, o que você está procurando?

POLÍTICA

Ministro da Educação diz que “minoria barulhenta” quer adiamento do Enem

Milton Ribeiro afirmou que exame não será adiado e medidas de biossegurança serão tomadas para evitar contaminação por Covid-19

Foto: Isac Nóbrega/PR

O ministro da Educação Milton Ribeiro afirmou, nesta terça-feira (12/1), que apenas “uma minoria barulhenta” deseja o adiamento das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), previstas para os dias 17 e 24 de janeiro.

A declaração de Milton Ribeiro foi feita durante uma entrevista à rede de televisão CNN Brasil. Ele diz que o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), que organiza as provas, não adiará o exame.

O ministro também afirmou que o Ministério da Educação aplicou recursos para garantir o distanciamento social durante as provas. Segundo o Inep, R$ 64 milhões estão sendo investidos em medidas de segurança.

“Nós aqui do MEC também somos pais, também temos filhos, parentes. Não queremos colocar a qualquer custo os jovens em risco. Um semestre a menos, se a gente perder o Enem, vai atrapalhar totalmente toda a programação de acesso dos estudantes às escolas federais e às escolas públicas”, afirmou o ministro.

Desde o início da pandemia, estudantes de todo o país pedem o adiamento das datas de aplicação do Enem. No começo de 2020, as provas estavam previstas para os dias 1º e 8 de novembro.

No entanto, após a pressão de movimentos estudantis, que ressaltaram os riscos à saúde e a precariedade gerada pela pandemia nas condições de estudo, as provas foram adiadas para janeiro de 2021.

Agora, organizações estudantis pedem, mais uma vez, que as datas das provas sejam alteradas. Na última sexta-feira (8/1), a Defensoria Pública da União (DPU) chegou a pedir o adiamento das provas à Justiça Federal de São Paulo, alegando falta de segurança em vista do aumento dos casos de Covid-19.

O Inep respondeu a Justiça afirmando que a aplicação das provas nas datas marcadas é “perfeitamente possível e segura para todos os envolvidos”.

Calendário oficial do Enem 2020

  • Prova impressa: 17 e 24 de janeiro de 2021.
  • Prova digital: 31 de janeiro e 7 de fevereiro de 2021.
  • Reaplicação das provas e Enem para Pessoas Privadas de Liberdade (PPL): 23 e 24 de fevereiro de 2021.
  • Resultados: 29 de março de 2021.

Mais informações na página do Inep.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!