Oi, o que você está procurando?

Araçatuba

Curso de pães caseiros ajuda produtores rurais a gerar renda extra

Ação gratuita foi promovida em assentamento de Araçatuba pelo SIRAN, em parceria com o Sebrae e o Senar-SP

“Adorei o curso todo, mas o pão que eu mais gostei mesmo de aprender a fazer foi o de ervas. Além de nutritivo, é cheiroso e delicioso.” O entusiasmo da produtora rural Etelvina Silva de Azevedo (Nina) é compartilhado pelos outros 14 participantes do curso Processamento Artesanal de Pães realizado no Assentamento Araçá, em Araçatuba (SP).

Gratuita, a ação foi promovida pelo SIRAN (Sindicato Rural da Alta Noroeste), em parceria com o Sebrae ER Araçatuba (Escritório Regional) e o Senar-SP (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural).

Além do pão com alecrim, cebolinha, manjericão, orégano, alho, cebola e pimenta do reino, que tanto chamou a atenção de Nina, o instrutor João Francisco Gomes ensinou receitas e modo de preparo do tradicional pão caseiro de farinha de trigo, de cenoura, de beterraba, de fubá, de batata inglesa, de mandioca, pão arco-íris, pão de forma, pão integral e pão recheado com presunto e mussarela. Também teve receita doce, como fatia húngara, pão estrela, rosca trançada, trança arco-íris e panetone.

Aliás, foi o panetone que conquistou a produtora rural Maria Neusânia Firmino Venâncio. Ela, que mora com o marido e um filho da Estância Venâncio, agora quer fazer o produto para vender. “Eu fazia uns pãezinhos comuns e imaginava que o panetone fosse uma coisa muito complicada.

Mas no curso eu vi que, com a técnica correta e capricho, dá pra produzir itens maravilhosos e ganhar dinheiro com isso”, comenta Neusânia. Ela e o grupo estão se organizando para adquirir equipamentos, montar uma padaria no assentamento, fornecer pães nutritivos para merenda escolar das escolas municipais e, assim, gerar renda extra.

Programação

Em 16 horas de duração, divididas em dois dias com oito horas/aula em cada um, os participantes recebem orientações sobre a escolha do local apropriado, higiene pessoal, do ambiente de trabalho, dos utensílios e equipamentos, características e tipos de farinhas, grãos e sementes, procedimentos adequados para alcançar os resultados esperados, e educação nutricional visando a promoção da alimentação adequada e saudável.

O instrutor ressalta que a ação valoriza os costumes regionais e leva em conta a legislação vigente relativa às exigências sanitárias. “Além disso, o processamento artesanal de pães também proporciona ganho econômico ao produtor rural à medida que evita desperdícios. Também propicia variação da dieta alimentar pelo consumo de produtos provenientes do processamento”, completa Gomes.

Seguindo as orientações das autoridades de saúde, todos os integrantes da turma do Assentamento Araçá usaram máscaras, tiveram álcool em gel à disposição, contaram com materiais de estudo desinfetados, e mantiveram distanciamento. Os participantes receberam gratuitamente material didático e certificado de conclusão.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!