Oi, o que você está procurando?

TECNOLOGIA

Conheça o Koda, o cão robô que sente as emoções humanas

Este cão robô não apenas sobe escadas, mas também interage socialmente com seus donos humanos.

O melhor amigo do homem sempre foi o cão doméstico, mas essa liderança pode estar sendo ameaçada com o Koda, um robô em forma de cachorro movido por inteligência artificial.

Ao contrário de outros cães robôs no mercado, o Koda foi criado para interagir socialmente com seus donos humanos. A IA do robô o ajuda a sentir quando seu dono está triste, feliz ou animado para que possa, com o tempo, responder de maneira apropriada às emoções humanas.

Este cão robô pode ser um companheiro, cão-guia ou cão de guarda, realizando tarefas graças à “infraestrutura de IA descentralizada habilitada para blockchain”, que permite processar problemas complexos e até mesmo aprender novas habilidades.

A inteligência artificial descentralizada, também frequentemente chamada de inteligência artificial distribuída , é um subcampo da pesquisa em inteligência artificial que se concentra no desenvolvimento de soluções distribuídas para problemas.

Blockchain é uma forma de registrar e armazenar informações que tornam difícil alterar ou hackear um sistema e não armazena nenhuma de suas informações em um local central. Em vez disso, o blockchain é copiado e espalhado por uma rede de computadores, o que garante que todos os dados do robô estejam seguros, ao contrário dos dispositivos comuns, onde os dados geralmente são armazenados em uma rede local.

Em termos mais básicos, além da segurança blockchain, o Koda pode reagir ao comportamento de seus donos e aprender facilmente como interagir em diversas situações, “sentindo” emoções humanas como tristeza e felicidade, e reagir de forma condizente.

Tecnologia

Apesar de assemelhar-se a um pet, o hardware do Koda está mais para um supercomputador. Ele é equipado com quatro câmeras 3D, localizadas na parte frontal, traseira e nas laterais do corpo do robô. Há também uma câmera de 13 megapixel na frente da cabeça do Koda.

Para imitar as ações de um cachorro, o sistema conta com motores no pescoço e cauda. O movimento do robô fica por conta de 14 motores de alto torque, distribuídos no corpo do Koda.

Dotado de microfones sensíveis, ele consegue reconhecer as vozes humanas com uma taxa de acerto de 97% e reagir aos comandos. Através da câmera frontal, ele tem a habilidade de reconher o rosto dos donos. Sensores nos pés dão a habilidade do Koda de reconhecer a superfície em que estão pisando.

“É uma peça funcional de tecnologia doméstica, um animal de estimação e uma obra de arte, tudo ao mesmo tempo. Aqueles que aproveitarem esta oportunidade para ser o dono original de um Koda serão capazes de assistir sua IA descentralizada em ação enquanto ela evolui de um estado de filhote para um cão robótico com a inteligência de um supercomputador.”, diz Emma Russell CEO da Koda.

A empresa comercializa unidades a partir de US$ 45 mil (R$ 241 mil em conversão direta), enquanto o “famoso” Spot, da Boston Dynamics, chega a custar US$ 74,5 mil ( ou R$ 399 mil).

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
ANUNCIANTE
24