Oi, o que você está procurando?

esperança

Caminhão escoltado pela PM começa a entregar lotes da Coronavac na região de Araçatuba

Às 8h40 o veículo saiu de Araçatuba e começou a fazer a entregas nas cinco cidades da região com mais de 30 mil habitantes

Entrega sendo realizada em Penápolis. Foto: Ivan Ambrósio - Jornal Interior

O caminhão refrigerado, escoltado pelo 3º Batalhão de Choque da Polícia Militar, que trouxe as primeiras doses da vacina Coronavac para região chegou às 5h no CPI-10 (Comando de Policiamento de Área do Interior -10). Às 8h40 o veículo saiu de Araçatuba e começou a fazer a entregas nas cinco cidades da região com mais de 30 mil habitantes.

O caminhão veio escoltado por policiais do 3º Batalhaão de Choque. De Araçatuba para as cidades da região a escolta foi feita por PMs do CPI-10. A caravana saiu de Araçatuba direto para Penápolis, onde aconteceu a primeira entrega. Depois seguiu para Birigui e na sequencia segue para Araçatuba, Guararapes e Andradina. Essas são as primeiras doses da vacina do Butantan contra Covid-19 a chegar na região.

Um outro caminhão deverá sair ainda hoje de São Paulo, também com escolta do Choque, com suprimento que será encaminhado para as cidades da região com menos de 30 mil habitantes. A escolta dessas doses na região também será feita por policiais militares do CPI-10 (Comando de Policiamento  do Interior), com sede em Araçatuba.

O Governo do Estado de São Paulo antecipou em 24 horas a distribuição de mais 47 mil doses das vacinas do Butantan. Os novos pontos incluem 33 cidades das regiões da Baixada Santista, Sorocaba, Araçatuba, Vale do Paraíba e o Grupo de Vigilância Epidemiológica (GVE) de Araçatuba.

Ontem (19), outras 305 mil doses já tinham saído nas primeiras grades para 28 locais das regiões da Grande São Paulo, Sorocaba e Vale do Paraíba. As remessas foram direcionadas diretamente a 26 Prefeituras de cidades com mais de 30 mil habitantes e a outros dois Grupos de Vigilância Epidemiológica (GVE) regionais que farão a subdivisão para cidades menores em suas áreas de atuação

No decorrer desta semana, as 645 cidades receberão seus quantitativos iniciais. Diariamente, a Secretaria divulgará os próximos destinos e quantitativos, dando transparência aos estoques previstos para cada local.

Neste primeiro momento, profissionais de saúde, idosos com mais de 60 anos e pessoas com deficiência com mais de 18 anos vivendo em instituições de longa permanência, indígenas aldeados e quilombolas receberão as doses, com o apoio de equipes da atenção primária do SUS, segundo as estratégias adequadas ao cenário local. A inclusão de novos grupos populacionais será norteada pelo PNI (Programa Nacional de Imunizações), do Ministério da Saúde.

A divisão das grades foi baseada no quantitativo proporcional de vacinas previsto para São Paulo conforme o PNI. O total de 1,5 milhão de doses é a referência para trabalhadores de saúde baseado na última campanha de vacinação contra a gripe. Esta mesma referência é utilizada para cálculo das grades regionais e para cada cidade.

A campanha de imunização contra a Covid-19 em São Paulo será desenvolvida segundo a disponibilidade das remessas do órgão federal. À medida que o Ministério da Saúde viabilizar mais doses, as novas etapas do cronograma e públicos-alvo da campanha de vacinação contra a Covid-19 serão divulgadas pelo Governo de São Paulo.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!