Oi, o que você está procurando?

Educação

Aulas retornam em oito de fevereiro na rede municipal de Araçatuba

As definições de como será a volta devem sair na próxima semana

Imagem ilustrativa (Foto: Angelo Cardoso)

As aulas na rede municipal de ensino de Araçatuba serão retomadas no dia oito de fevereiro, segundo a Secretaria Municipal de Educação. As definições de como será a volta devem sair na próxima semana. O retorno, se presencial ou virtual, está sendo discutido em conjunto com a área técnica da saúde, em função da pandemia de Covid-19.

Em setembro do ano passado, o prefeito Dilador Borges (PSDB) anunciou, juntamente com a secretária de Educação, Silvana de Sousa e Souza, que as aulas presenciais só voltariam em 2021, para evitar a propagação do novo coronavírus.

Conforme a secretária, todos os equipamentos e insumos de segurança, como máscaras e álcool em gel, já foram adquiridos e cada escola elaborou um plano de contingência para possibilitar o distanciamento e segurança de professores e alunos neste retorno previsto para oito de fevereiro.

O município possui 67 unidades escolares, entre educação infantil e fundamental. A quantidade de alunos por sala, em caso do retorno presencial, assim como as diretrizes para a volta às aulas deverão ser divulgadas na próxima semana.

Estado

No Estado, o governo confirmou que manterá o retorno gradual às aulas presenciais a partir de 1º de fevereiro. O decreto que autoriza a retomada das aulas em todas as fases do Plano São Paulo e regulamenta as regras foi publicado no dia 18/12.

O retorno ocorrerá de forma regionalizada, de acordo com os Departamento Regionais da Saúde, obedecendo aos critérios de segurança estabelecidos pelo Centro de Contingência do Coronavírus.

A decisão para manter escolas abertas em todas a fase do Plano São Paulo é baseada em experiências internacionais e nacionais e tem o intuito de garantir a segurança dos alunos e professores, bem como o desenvolvimento cognitivo e socioemocional das crianças e adolescentes, segundo a Secretaria do Estado da Educação.

Se uma área estiver nas fases vermelha ou laranja do Plano São Paulo, as escolas da educação básica, que atendem alunos da educação infantil até o ensino médio, poderão receber diariamente até 35% dos alunos matriculados. Na fase amarela, elas ficam autorizadas a atender até 70% dos estudantes; e na fase verde, até 100%. Os protocolos sanitários devem ser cumpridos em todas as fases.

Já as instituições de ensino superior, poderão funcionar na fase amarela com até 35% das matrículas, e na fase verde, com até 70%. Nas etapas vermelha e laranja, elas não estão autorizadas a funcionar. Cursos superiores específicos da área médica têm o retorno presencial autorizado em todas as fases do Plano.

As instituições de ensino de todas as redes deverão aderir e alimentar o Sistema de Monitoramento da Secretaria de Educação para que a abertura das unidades seja autorizada. A medida garante monitoramento centralizado da retomada da educação, para que a abertura de escolas ocorra de forma segura e responsável.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
ANUNCIANTE