Oi, o que você está procurando?

não resistiu

Morre menina de 4 anos socorrida após passar mal em casa, em Araçatuba

Menina foi socorrida, mas não resistiu

A menina de apenas 4 anos que foi socorrida após desmaiar em casa nesta quinta-feira (25), em Araçatuba, não resistiu e veio a óbito na Santa Casa. A garotinha havia sido levada por familiares até a base da Polícia Militar do São José, onde PMs de plantão iniciaram os primeiros socorros.

A reportagem do Regional Press apurou que após desmaiar enquanto se alimentava, a mãe e um vizinho levou a criança até a base da PM pedindo ajuda.

Os policiais iniciaram os procedimentos para possível desobstrução das via aéreas, já que a criança poderia estar engasgada, acionaram a unidade de resgate do Corpo de Bombeiros e foram de encontro levar a criança.

A menina foi encaminhada para a Santa Casa e internada na UTI neonatal, mas não resistiu.

Outro lado 

Richele Mariane, mãe da menina,  enviou um relato do fato ao RP10. Leia na íntegra.

“O fato ocorreu no dia 24 de dezembro por volta das 13:15 da tarde, minha filha estava se alimentando quando de repente passou a ter sintomas de engasgamento, eu tentei desengasgar achando que poderia ser um entalamento, porém não consegui, desesperada sai correndo pra rua com minha filha nos braços pedindo socorro, os vizinhos vieram ajudar todavia a mesma já estava tendo convulsão, ante a isso colocamos ela no carro e levamos até a base militar do bairro São José, que fica uma quadra acima de casa, chegando lá os policiais iniciaram os primeiros socorros e já acionaram o RESGATE. Assim para agilizar o atendimento colocaram minha filha na viatura e foram de encontra e no meio do c aminho transportaram minha filha para o carro resgate, levando ela diretamente para a Santa Casa, ou seja por volta das 13:35 deu entrada na Santa Casa Araçatuba. Eu sem conhecimento que minha filha tinha dado entrada na Santa Casa, fui diretamente para o Pronto-Socorro Municipal, assim os atendentes ligaram na Santa Casa e os médicos já haviam iniciado os procedimentos para tentar salva-la. Deste modo fui para a Santa Casa da Misericórdia, porém não pude acompanha-la por eu estar gravida. No dia seguinte (dia 25), por volta das 8:20 da manhã, recebi uma ligação da Santa Casa solicitando meu comparecimento, pois o médico gostaria de dar algumas informações quanto ao estado de saúde dela. Assim, chegando lá o médico informou que foi realizado diversos procedimentos (lavagem), na tentativa de achar comida ou qualquer outro objeto grande (brinquedo), e quando fizeram o Raio-X, não acharam nada também, porém foi observado que o pulmão dela havia algumas sequelas, pois a mesma foi picada por escorpião em julho, e ainda não havia se recuperado do acontecimento totalmente. Segundo o médico a picada de escorpião havia influenciado, onde a mesma supostamente quando estava se alimentando poderia ter sofrido um refluxo e sua garganta fechou e não conseguiu colocar pra fora, e mais a mesma teve um sopro do pulmão que subiu pro cérebro. Acontece que, quando ela chegou na Santa Casa teve uma parada cardiorrespiratória, ao qual ficou desacordada por volta de 15 minutos, faltando oxigênio no cérebro. Os médico conseguiram reanima-la, porém o cérebro não estava mais respondendo, assim mantiveram os aparelhos ligados na esperança de o cérebro voltar a funcionar, todavia durante a madrugada ela sofreu 13 parada cardiorrespiratória, não resistiu e veio a óbito por volta das 9:15 da manhã do dia 25 de Dezembro”.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!