Oi, o que você está procurando?

Flexibilização para armas

Governo federal zera imposto para importação de revólveres e pistolas

Atualmente, alíquota era de 20% do valor do produto. Resolução não apresenta justificativa para a alteração.

Imagem ilustrativa

O governo federal decidiu zerar a alíquota de importação de revólveres e pistolas, que atualmente é de 20% do valor do produto. A mudança passa a valer a partir de janeiro de 2021.

A medida foi publicada em resolução da Câmara de Comércio Exterior no “Diário Oficial da União” (DOU) desta quarta-feira (9), um dia após deliberação na 11ª reunião extraordinária do colegiado.

A resolução não apresenta justificativa para a alteração na alíquota de importação. O texto inclui revólveres e pistolas numa lista de exceções à tarifa externa comum do Mercosul com itens que têm a alíquota de importação zerada.

Desde o início de seu mandato, em 2019, o presidente Jair Bolsonaro tomou medidas para flexibilizar a posse e o porte de armas pela população, conforme havia prometido em sua campanha à presidência da República, em 2018.

Em agosto, a Polícia Federal formalizou a autorização para que o cidadão possa comprar até quatro armas. A autorização para aquisição de até quatro armas estava prevista em decreto do governo publicado em 2019, mas faltava a formalização por meio de instrução normativa que definisse as regras. Cabe à PF expedir o registro de arma de fogo.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!