Oi, o que você está procurando?

POLÍTICA

Em vídeo, Doria pede desculpas por viagem a Miami em meio à pandemia

Ele nega que a viagem tenha sido para fugir das medidas restritivas impostas pelo governo ao comércio paulista

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), se desculpou pela viagem que fez nesta semana a Miami, onde tiraria 10 dias de férias ao lado da mulher, Bia Doria.

Em vídeo publicado nas suas redes sociais, nesta quinta-feira (24/12), o governador explicou que a ida para os Estados Unidos já estava programada há algum tempo. Além de aproveitar o recesso para descansar, Doria disse que participaria de duas conferências em Miami.

A viagem do governador foi na madrugada da última terça-feira (22/12). Às 12h45 daquele mesmo dia, o Governo de São Paulo impôs regras mais duras para o funcionamento do comércio no estado durante o fim deste ano. Doria afirmou que não viajou para fugir das medidas restritivas, mas pediu desculpas pelo episódio.

“Quero transmitir aqui as minhas desculpas a aqueles que imaginaram que eu estivesse deixando a cidade e o estado de São Paulo depois de medidas restritivas para desfrutar uma vida confortável, com menos restrições em Miami. Não houve essa intenção. Não houve esse gesto de pouca responsabilidade por minha parte. Mas, mesmo assim, peço desculpas. Eu não tenho compromisso com o erro, já disse isso algumas vezes. E sempre que cometer um erro eu serei o primeiro a reconhecer e pedir desculpas”, declarou o tucano.

O governador comentou que o Centro de Contingência da Covid-19 do governo estadual, responsável por anunciar as medidas restritivas, “tem total autonomia”. Doria ainda disse que não impõe decisões e nem monitora o grupo de trabalho, em uma tentativa de se esquivar da responsabilidade pelas normas que estarão em vigor nos próximos dias.

De todo modo, ele defendeu as recomendações para esse período do ano. “Eles determinaram medidas mais restritivas aqui no estado de São Paulo, e acertadamente, corretamente. Nós temos que limitar a expansão do vírus para proteger vidas. E, obviamente, nós apoiamos essa inciativa.”

“Ano muito duro”

Doria disse que, após receber o convite para participar das duas conferências, se planejou para ficar 10 dias em Miami para descansar “depois de um ano muito duro para todos nós”. No entanto, devido às restrições divulgadas pelo Centro de Contingência da Covid-19 e pelo diagnóstico positivo para covid-19 do vice-governador Rodrigo Garcia, ele decidiu retornar ao Brasil.

“A viagem que eu tinha programado com minha esposa para esses 10 dias de descansos e as duas palestras em Miami já estavam programadas para o mesmo dia (do anúncio das restrições). Uma triste e, nesse caso, infeliz coincidência. E mais infeliz ainda, no dia seguinte, quando pousei em Miami, recebi o telefonema do Rodrigo Garcia que, a partir de ontem, estava como governador em exercício. Ele teve início de covid com alguns problemas já superados, mas que o deixou preocupado e a mim também. Tomei a decisão de imediato de retornar a São Paulo no mesmo dia. Cheguei ontem a Miami e ontem mesmo retornei para São Paulo. Estou aqui no Palácio dos Bandeirantes, já trabalhando normalmente, e reassumi o governo”, frisou Doria.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!