Oi, o que você está procurando?

INVESTIGAÇÃO

Açougueiro baleado teria resistido à abordagem policial e seria suspeito de assaltar escola

Ele, segundo apurado, permanecia internado sob escolta; arma usada pelo PM foi apreendida

O açougueiro de 36 anos, baleado na tarde de quinta-feira (3), em Penápolis, é suspeito de assaltar uma escola particular na região central da cidade e teria reagido a abordagem da Polícia Militar, conforme o boletim de ocorrência registrado durante à noite no plantão policial. Segundo apurado, ele permanecia internado sob escolta.

O tiro atingiu a barriga. O caso ocorreu em uma propriedade rural, que pertence aos pais dele e que fica às margens da Estrada do Mineiro, por volta das 16h30. Dois PMs foram ao local para cumprir mandado de prisão expedido pela 4ª Vara. Chegando ao sítio, conforme a versão de um deles, o investigado pegou um facão e teria partido para cima do companheiro, que disparou contra ele.

A mãe do açougueiro, que estava pelo local, relatou que o filho havia chegado do trabalho e estava sentado na área, quando os militares chegaram, tendo um deles sacado a pistola e dito que prenderia. O investigado, neste momento, questionou se havia algum mandado, ouvindo dos PMs que sim. Ela ainda contou que ouviu o barulho de dois tiros, correndo para dentro da casa. O marido dela confirmou o relato.

Próximo a uma mata, foram vistas manchas de sangue, entretanto, não localizaram as cápsulas. No hospital, o açougueiro foi ouvido e, questionado sobre a ocorrência, disse que se apoderou de um facão, quando os policiais chegaram à propriedade, mas que depois o soltou e saiu correndo para evitar a abordagem e negou ter tentado tirar a arma do PM. A pistola foi apreendida e passaria por perícia. O caso segue em investigação.

Relógio

No último dia 27, policiais militares recuperaram um relógio de pulso que f oi levado durante assalto ocorrido na escola. O objeto pertencia a um dos três funcionários que foram rendidos pelo ladrão. Na época, o açougueiro e a namorada dele, uma operadora de máquinas, de 22, foram levados ao 1º DP (Distrito Policial), onde foram ouvidos e liberados.

A equipe fazia patrulhamento na cidade, quando recebeu informações de que o investigado fosse o autor do assalto, obtendo ajuda de outra pessoa, que até o momento não foi identificada. Com base em imagens, os policiais conversaram com as vítimas que, de prontidão, reconheceram como o criminoso. Diante disso, a equipe foi até a casa da namorada dele, na rua Maria de Lourdes Castilho Lima, no Portal dos Flamboyans.

No local, a operadora entregou um relógio de pulso que, segundo ela, ganhou do namorado e tinha conhecimento de que era roubado. Buscas foram feitas no imóvel, mas nada de ilícito foi encontrado. No momento em que deixavam a residência, os militares perceberam que o desempregado passou devagar com uma moto.

Ele, ao notar os PMs, empreendeu fuga por diversas ruas e avenidas, até ser detido nos fundos de uma casa na avenida Anacir Espíndola Faria Leomil, no Jardim Morumbi. Com o investigado, a equipe encontrou um celular de sua propriedade. Questionado sobre o roubo, inicialmente negou o crime, dizendo que faria “um corre” para devolver o aparelho.

Três funcionários da escola foram rendidos por volta das 15h40. O criminoso chegou ao local e, mostrando uma arma que estava na cintura, anunciou o assalto. Ele levou as vítimas, que estavam na secretaria, em uma sala ao lado e fugiu levando quatro celulares, um relógio de pulso, além de R$ 825 em dinheiro e aproximadamente R$ 3 mil em cheques, pertencentes a unidade e aos funcionários. Ninguém se feriu. (Por: Ivan Ambrósio)

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!