Oi, o que você está procurando?

prevenção à dengue

Vigilância alerta sobre cuidados com criadouros do Aedes em cemitérios

A Secretaria Municipal de Birigui, por meio do CCVZ (Centro de Controle de Vetores e Zoonoses), faz um alerta sobre os cuidados com criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika, febre amarela e chikungunya, nos cemitérios da cidade. O alerta é em função do Dia de Finados, nesta segunda-feira (2), quando os campos santos recebem uma grande quantidade de pessoas.

Vasos com flores, enfeites plásticos, embalagens, entre outros recipientes, podem acumular água e se transformar em criadouros do Aedes.

Para evitar esse problema, o CCVZ pede para que os visitantes levem suas homenagens evitando enfeites que acumulem água. Se possível, o vaso com flores deve conter areia.

Em função da pandemia de Covid-19, as pessoas que pretendem prestar homenagens aos seus entes queridos deverão fazer uso de máscara de proteção facial e evitar aglomerações. Pessoas do grupo de risco para a doença, como idosos e portadores de doenças crônicas, devem evitar ir aos cemitérios nesta segunda.

Areiamento

Após o Dia de Finados, a equipe do CCVZ e agentes de endemias fazem um trabalho chamado “areiamento”, que é uma varredura em todos os túmulos dos dois cemitérios de Birigui.

A meta é colocar areia grossa nos vasos, além de realizar a retirada de plásticos e demais recipientes que acumulem água parada, onde o Aedes deixam seus ovos.

Segundo o CCVZ, o trabalho de varredura nos cemitérios leva uma semana e muitos criadouros são encontrados após o período de visitação em função do Finados.

Para outras informações sobre o mosquito Aedes o CCVZ atende pelo fone (18) 3643-6274 ou 3643-6233 (ramal 224).

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!