Oi, o que você está procurando?

POLÍTICA

Vídeo: Crivella chama Doria de “vagabundo” e “viado” e depois pede desculpas

© Tânia Rêgo/Agência Brasil

Em um encontro com vereadores eleitos pelo seu partido, o Republicanos, no Rio de Janeiro, Marcelo Crivella xingou o governador de São Paulo, João Doria (PSDB). O candidato à reeleição chamou o tucano de “vagabundo” e de “viado”.

O vídeo foi registrado por um dos presentes na reunião na noite da última quarta-feira, 18. Uma mulher criticou as organizações sociais que atual na Saúde e Crivella respondeu: “Eu entrei na Justiça contra esses vagabundos. Tinha dinheiro pra pagar aos funcionários, eles pegaram e pagaram fornecedor, que tinha que pagar dia 10 de dezembro. E faltou dinheiro. Todas essas OSs (…) Sabe de quem é essa OS de São Paulo? É do Doria. Viado! Vagabundo!”

A publicação do vídeo foi feita pelo presidente da escola de samba Império Serrano, Sandro Avelar, na noite de ontem. Crivella tem posicionamentos contra o carnaval e Avelar já declarou apoio a Avelar publicamente no segundo turno.

Em nota enviada ao G1 na manhã desta quinta (19), o candidato à reeleição pediu desculpas ao governador.

“A fala foi um momento de revolta pela OS reter o salário de médicos e enfermeiros mesmo tendo recebido da prefeitura. Em tempos de pandemia isso pode custar vidas. Marcelo Crivella pede desculpas pelos excessos, e ao governador João Doria”, diz a nota.

Pelo Twitter, o governador de São Paulo comentou a fala de Crivella.

“Lamento que o prefeito do Rio de Janeiro, um pastor que deveria ser um exemplo, faça ataques, use palavrões e o preconceito para se referir a um governador. O prefeito Crivella se apequena e lamentavelmente encerra seu ciclo de forma melancólica.”

Segundo pesquisa Ibope divulgada na última quarta-feira, Eduardo Paes tem 69% dos votos válidos, enquanto Crivella aparece com 31%. Pastor da Igreja Universal, o único segmento no qual Crivella lidera é entre os evangélicos.

Eleições no Rio de Janeiro

Segundo maior colégio eleitoral do Brasil com praticamente 5 milhões de eleitores aptos, o Rio de Janeiro viverá a disputa de um ex-prefeito contra o atual mandatário da cidade, protagonizada por Eduardo Paes (DEM) e Marcelo Crivella (Republicanos).

Paes, ex-prefeito da capital do Rio, teve problemas com sua candidatura antes de oficializá-la, mas nas pesquisas esteve sempre na liderança para o primeiro turno, no qual terminou com 37.01% dos votos válidos.

Já o atual prefeito Crivella teve uma campanha bem apagada, ameaçada em alguns poucos momentos por Martha Rocha (PDT) e Benedita da Silva (PT). Após chegar a 21,9% dos votos válidos, ele tenta agora mais quatro anos à frente da prefeitura.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!