Oi, o que você está procurando?

Datafolha

Reprovação de Bolsonaro vai a 50% em SP; aprovação é de 23%

© Marcello Casal JrAgência Brasil

A gestão do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) é reprovada por 50% dos moradores da cidade de São Paulo e aprovada por 23%, segundo pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira (12).

Há ainda 26% que consideram o governo regular, e 1% não tem opinião a respeito.

Os percentuais da pesquisa são:

  • Ótimo/ Bom: 23%
  • Regular: 26%
  • Ruim/ Péssimo: 50%
  • Não sabe: 1%

Na comparação com a pesquisa realizada em 7 de novembro, a aprovação de Bolsonaro entre eleitores da cidade de São Paulo oscilou para baixo, mas se manteve dentro da margem de erro: era de 25% e agora está em 23%.

A reprovação ao governo Bolsonaro é mais alta entre os jovens de 16 a 24 anos (63%), na faixa de 25 a 34 anos (54%), e entre os eleitores com curso superior (58%).

Entre eleitores de Celso Russomanno (Republicanos), 50% aprovam a gestão do presidente, índice que fica em 29% na parcela que declara voto em Márcio França (PSB), em 21% no eleitorado de Bruno Covas (PSDB) e em 1% entre eleitores de Guilherme Boulos (PSOL).

Entre os que avaliam o governo Bolsonaro como ruim/péssimo em %:

  • assalariados registrados: 33%
  • assalariado sem registro: 7%
  • funcionário público: 3%
  • autônomo regular/profissional liberal/freelancer: 21%
  • desempregado (procura emprego): 8%
  • população não economicamente ativa: 26%
  • dona de casa: 5%
  • aposentado: 16%
  • estudante: 1%
  • desempregado (não procura emprego): 3%
  • empresário: 2%
  • branca: 40%
  • parda: 33%
  • preta: 22%
  • amarela: 2%
  • indígena: 1%
  • religião católica: 43%
  • religião evangélica: 17%
  • religião espírita/kardecista: 7%
  • cristã/cristão/cristianismo: 3%
  • religião umbandista: 1%
  • religião adventista: 1%
  • religião candomblecista: 2%
  • religião testemunha de jeová: 1%
  • religião budista: 1%
  • outras religiões: 4%
  • sem religião: 20%
  • 16 a 24 anos: 16%
  • 25 a 34 anos: 25%
  • 35 a 44 anos: 20%
  • 45 a 59 anos: 22%
  • 60 anos ou mais: 17%
  • ensino fundamental: 19%
  • ensino médio: 43%
  • ensino superior: 38%
  • até dois salários mínimos: 40%
  • de dois a três salários mínimos: 22%
  • de três a cinco salários mínimos: 15%
  • de cinco a dez salários mínimos: 14%
  • de dez a vinte salários mínimos: 6%
  • de 20 a 50 salários mínimos: 2%
  • mais de 50 salários mínimos: 0
  • recusa a responder: 0
  • não sabe: 1%

Entre os que avaliam como ótimo/bom:

  • assalariados registrados: 27%
  • assalariado sem registro: 4%
  • funcionário público: 3%
  • autônomo regular/profissional liberal/freelancer: 26%
  • desempregado (procura emprego): 10%
  • população não economicamente ativa: 26%
  • dona de casa: 5%
  • aposentado: 13%
  • estudante: 1%
  • desempregado (não procura emprego): 5%
  • empresário: 3%
  • branca: 50%
  • parda: 33%
  • preta: 10%
  • amarela: 3%
  • indígena: 3%
  • religião católica: 41%
  • religião evangélica: 30%
  • religião espírita/kardecista: 5%
  • cristã/cristão/cristianismo: 4%
  • religião umbandista: 2%
  • religião adventista: 2%
  • religião candomblecista: 0%
  • religião testemunha de jeová: 0%
  • religião budista: 1%
  • outras religiões: 6%
  • sem religião: 10%
  • 16 a 24 anos: 5%
  • 25 a 34 anos: 15%
  • 35 a 44 anos: 23%
  • 45 a 59 anos: 29%
  • 60 anos ou mais: 27%
  • ensino fundamental: 27%
  • ensino médio: 42%
  • ensino superior: 31%
  • até dois salários mínimos: 37%
  • de dois a três salários mínimos: 21%
  • de três a cinco salários mínimos: 20%
  • de cinco a dez salários mínimos: 12%
  • de dez a vinte salários mínimos: 5%
  • de 20 a 50 salários mínimos: 1%
  • mais de 50 salários mínimos: 0
  • recusa a responder: 2%
  • não sabe: 2%

Sobre a pesquisa

  • A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal “Folha de S. Paulo”.
  • Margem de erro: 3 pontos percentuais para mais ou para menos
  • Quem foi ouvido: 1.512 eleitores na cidade de São Paulo com 16 anos ou mais.
  • Quando a pesquisa foi feita: nos dias 9 e 10 de novembro de 2020.
  • Número de identificação na Justiça Eleitoral: SP-05584/2020.
  • O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados
  • retratarem o atual momento eleitoral, considerando a margem de erro.

A divulgação da pesquisa foi autorizada com o seguinte esclarecimento exigido pela Justiça:

“A presente pesquisa se encontra impugnada na Justiça Eleitoral em virtude da alegada ausência, em seus resultados, da consideração do nível econômico dos entrevistados, bem como pela divisão do grau de instrução destes, no plano amostral, ter sido em duas categorias (nível fundamental e médio: queda de 67%; nível superior: queda de 33%).”

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!