Oi, o que você está procurando?

POLÍTICA

Prefeito eleito de Birigui tem como desafio geração de empregos

Em sua primeira eleição, Maffeis foi eleito com 25.480 votos, o equivalente a 48,76% dos votos válidos

Leandro Maffeis tem 40 anos, é empresário, casado e pai de três filhos

A geração de empregos, redução da fila de espera para procedimentos médicos e garantir o abastecimento de água para a população são os três principais desafios que o prefeito eleito de Birigui, empresário Leandro Maffeis Milani (PSL), 40 anos, tem pela frente.

Em sua primeira eleição, ele obteve 25.480 votos, o equivalente a 48,76% dos votos válidos e irá governar a capital nacional do calçado infantil nos próximos quatro anos. O segundo colocado foi o atual prefeito, Cristiano Salmeirão (PTB), que consegui 18.356 votos (35,13%).

Empresário do ramo pet – ele fabrica acessórios para pequenos animais –, ele afirma que a sua prioridade é a geração de empregos, após a crise agravada pela pandemia de Covid-19, que segundo sua projeção, eliminou cinco mil postos de trabalho na cidade.

Outra bandeira de Maffeis durante a campanha foi a realização de mutirões da saúde, para acabar com a espera de centenas de pessoas por uma cirurgia ou exame. Para isso, ele afirmou que pret ende buscar parcerias com os governos estadual e federal.

Já em relação ao problema crônico de Birigui, a falta de água, seu projeto é construir três novos reservatórios em pontos altos da cidade e perfurar um novo poço com recursos do próprio município. “Não vamos fazer concessão, sou contra a privatização da água”, destacou, informando que seu secretariado será formado por uma equipe técnica.

Casado e pai de três filhos, Maffeis entrou na política em 2018, quando foi coordenador da campanha de Jair Bolsonaro em Birigui. A partir daí, criou um grupo para definir propostas para a cidade e seu nome foi escolhido para concorrer à Prefeitura. A filiação partidária ocorreu no início deste ano.

“Foi uma vitória de Davi contra Golias, pois não tínhamos fundo partidário. De início, éramos um grupo pequeno com vontade de mudar a cidade, mas depois foram surgindo mais e mais voluntários que nos ajudaram na campanha e nos fizeram chegar à vitória”, afirmou.

Além de suas bandeiras na gestão da cidade, Maffeis disse que pretende abrir uma sindicância para investigar os contratos do município com organizações sociais.

Nesta segunda-feira pós-eleição, Maffeis cumpre agenda com deputados de São Paulo e Brasília. “Vamos conversar sobre as eleições e ir em busca de recursos para a cidade”.

 

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!