Oi, o que você está procurando?

JUSTIÇA

Homem que matou a mãe a marteladas pode pegar até 40 anos de prisão

Conforme as investigações, antes de ser atacada ela havia acabado de chegar trazendo lanche para o filho

Aqueharo Yamaguchi Júnior, 35 anos, acusado de matar a mãe, Alzira Pinto da Silva, 74 anos,  a marteladas na noite do dia 8 de outubro na casa onde moravam, no bairro Nova York, poderá pegar até 40 anos de prisão. Ele foi denunciado ontem pelo Ministério Público. Conforme as investigações, na noite do crime, Alzira havia acabado de chegar trazendo lanche para o filho, quando ele a atacou.

Em sua denúncia, o promotor de Justiça Adelmo Pinho relata que o crime foi praticado por motivo torpe, consistente em vingança, uma vez que o denunciado resolveu matar a vítima porque sentiu-se humilhado por ela quando, dias antes, lhe agrediu na frente de amigos.

Amigos gravaram acusado apanhando da mãe. Motivo seria o fato dele estar usando drogas

O crime foi praticado com emprego de meio cruel, já que o denunciado causou na vítima intenso e desnecessário sofrimento ao desferir mais de vinte golpes de martelo na cabeça dela, revelando malvadez e brutalidade fora do comum.

Também foi praticado mediante recurso que dificultou a defesa da vítima, uma vez que o denunciado surpreendeu a vítima, uma pessoa idosa, pelas costas e no momento em que ela trocava de roupa em seu quarto, isto é, no momento em que não esperava tal ataque e sem possibilidade de qualquer reação ou de defesa.

Aqueharo também foi denunciado por feminicídio, ou seja, crime contra a mulher por razões de condição do sexo feminino. O promotor também incluiu agravante que pode aumentar a pena, que varia de 12 a 30 anos, em 1/3, pelo fato da vítima ser pessoa idosa, ou seja, ter mais de 60 anos. Com isso a pena pode chegar a 40 anos de prisão.

O promotor alega na denúncia que Aqueharo é usuário de entorpecentes e, em razão disso, ocorriam diversos desentendimentos entre ele e a mãe. No dia 04 de outubro, domingo anterior aos fatos, a vítima agrediu o denunciado na frente de amigos. Por esse motivo, sentindo-se humilhado e não se conformando com os fatos, o denunciado resolveu se vingar e matar a mãe.

Na data dos fatos, o denunciado, de forma premeditada, se apossou de um martelo e aguardou a chegada da vítima na residência. A vítima chegou em casa, trazendo um lanche para o filho, e assim que ela foi trocar de roupa em seu quarto o denunciado sorrateiramente desferiu dois golpes na cabeça dela, enquanto ela estava de costas, fazendo com que ela caísse.

Ainda conforme denúncia, a vítima pediu para o denunciado parar, contudo, com evidente ânimo homicida e de forma impiedosa, ele segurou a indefesa vítima pelo pescoço e passou a desferir cerca de vinte a vinte e cinco golpes de martelo na cabeça dela. Após o ato criminoso o denunciado tomou banho, trocou de roupa, subtraiu o dinheiro da vítima e, na posse do veículo desta, empreendeu fuga.

Em razão dos ferimentos sofridos a vítima veio a óbito por traumatismo crânio-encefálico, em decorrência dos ferimentos recebidos por agente contundente. Aqueharo foi preso por policiais militares no final da manhã seguinte ao crime em uma casa no conjunto habitacional Atlântico 2, onde estava escondido.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!