Oi, o que você está procurando?

Estatística

Furtos em geral caem pelo 14º mês consecutivo na região de Araçatuba

Roubos em geral também têm caído há mais de um ano

A região de Araçatuba terminou o mês de setembro com reduções consecutivas em importantes indicadores de crimes patrimoniais, com destaque para os furtos em geral. Este indicador caiu pelo 14º mês seguido, contabilizando dois boletins a menos no nono mês deste ano, em comparação com igual período de 2019 – passou de 555 para 553.

O recuo apresentado pela modalidade criminosa teve início em agosto de 2019, quando houve 16 casos a menos, se comparado com igual mês de 2018 (passou de 653 para 637). Desde então, os furtos em geral não pararam de recuar, apresentando a maior diminuição em julho deste ano, quando houve queda de 253 casos (passou de 717 para 464).

A tendência se estendeu para outros indicadores relevantes, como os roubos em geral. Este crime teve 13 meses consecutivos de queda, a partir de setembro do ano passado, quando foram registrados 44 boletins, ante 70 em igual mês de 2019 – uma redução de 26 casos. O recuo mais acentuado desta modalidade ocorreu em maio de 2020, com uma diferença de 27 registros (passou de 58 para 31).

Outro indicador que diminuiu mês a mês foi os furtos de veículos, que caiu pelo 5º mês seguido. A redução consecutiva desta modalidade teve início em maio deste ano, quando foram contabilizadas 24 ocorrências, contra 28 em igual mês de 2019 – 4 boletins a menos. O recuo mais representativo deste crime, na região, aconteceu em agosto, quando houve uma diferença de 10 casos (passou de 37 para 27).

Setembro

Em setembro deste ano, na região de Araçatuba, os furtos em geral recuaram 0,4%, passando de 555 para 553 casos se comparado ao nono mês de 2019. A quantidade é a segunda menor da série histórica, iniciada em 2001, assim como a dos furtos de veículos, que somaram 29 boletins em setembro – cinco a menos em relação a igual mês do ano anterior.

Nos roubos em geral a queda foi de 25%, com diferença de 11 registros. O número passou de 44 para 33 – o menor da série histórica.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!