Oi, o que você está procurando?

bebendo

Desempregada pega carro de conhecido e capota veículo em vicinal

Uma desempregada de 22 anos capotou um veículo na vicinal Gentil Moreira. Ela, que não era habilitada, ainda tentou fugir com a chegada da PM

Uma história pra lá de inusitada foi registrada na manhã de sábado (28), no plantão policial de Penápolis. Uma desempregada de 22 anos capotou um veículo na vicinal Gentil Moreira. Ela, que não era habilitada, ainda tentou fugir com a chegada da PM.

O proprietário do carro, de 37, chegou a acionar o 190, dizendo que o automóvel tinha sido furtado, sem mencionar que conhecia a jovem. Por isso, responderá por comunicação falsa de crime. Segundo o boletim de ocorrência, policiais militares foram acionados a comparecer na pista, onde teria ocorrido um acidente de trânsito.

Chegando ao local, encontraram um VW Gol, com placas de Barbosa, capotado e a mulher fora do carro. Ela, ao perceber a aproximação da viatura, tentou correr, sendo detida. Ao consultarem a placa, os PMs constataram que havia queixa de furto feita pelo proprietário momentos antes.

Encontro

Ele foi até a vicinal e, durante a ocorrência, contou que chegou em Avanhandava por volta das 20h30 de sexta-feira (27), ingerindo bebida alcoólica a noite toda com a desempregada, que já a conhecia quando residiu em Barbosa. Ela disse ao homem que passariam a noite juntos.

Em certo momento, ela pegou as chaves do carro e as guardou. O proprietário não achou estranho a atitude dela, pois acreditava que devolveria posteriormente e, com isso, deixou a mesa e foi ao banheiro. Entretanto, ao retornar, viu que a jovem tinha saído do local com o Gol.

O homem acionou o 190, dizendo que o automóvel havia sido furtado, tendo os PMs encontrado o carro. A desempregada, que apresentava sinais de embriaguez, recusou fazer o teste do bafômetro. Levada ao plantão policial, ela concordou na retirada de sangue para exame de dosagem alcoólica.

Ela e o homem foram ouvidos e liberados. Eles responderão por embriaguez ao volante, dirigir sem permissão ou habilitação, apropriação indébita, colisão e comunicação falsa de crime ou contravenção. O automóvel foi entregue ao proprietário.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!