Oi, o que você está procurando?

LUTO

Agente do CCZ de Araçatuba morre por complicações da Covid-19

A agente de combate a endemias Célia Taiacol, 50 anos, que trabalhava no Centro de Controle de Zoonoses de Araçatuba, morreu na madrugada desta quarta-feira (11), por complicações da Covid-19, segundo familiares.

Ela teve a doença há cerca de 40 dias, mas continuava apresentando falta de ar. Nessa terça-feira (10), trabalhou normalmente e, às 17h, foi para o pronto-socorro municipal com desconforto respiratório.

No PS, Taiacol foi entubada e levada à Santa Casa de Araçatuba, onde sofreu cinco paradas cardiorrespiratórias, contou sua tia Heleni de Fátima Quintana.

O Sisema (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Araçatuba) divulgou uma nota de pesar pelo falecimento da servidora. ”É com muito pesar que o Sisema comunica o falecimento da servidora municipal Célia Taiacol, que era funcionária do CCZ. Nossos sentimentos à toda a família e amigos”.

Célia Taiacol chegou a ocupar cargo de confiança na gestão de Dilador Borges (PSDB), sendo coordenadora do CCZ no período em que Alexandre Cândido Alves foi diretor das Vigilâncias Sanitária e Epidemiológica, de janeiro de 2017 até agosto do ano passado. Depois, voltou à sua função de agente de combate a endemias.

Cândido acabou sendo exonerado após a operação #tudonosso, da Polícia Federal, que apura possíveis desvios de recursos públicos por meio de empresas ligadas ao sindicalista José Avelino Pereira, o Chinelo.

Célia Taiacol deixa o esposo e um filho. O velório vai ser realizado na capela da funerária Cardassi da avenida da Saudade. O sepultamento está marcado para às 17h, no Cemitério da Saudade.

 

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!