Oi, o que você está procurando?

SENADOR

Vídeo: Chico Rodrigues diz ter escondido dinheiro nas nádegas por “impulso”

O senador afirmou que a quantia seria usada para pagar funcionários dele. Ele ainda falou que se sente "humilhado" pelo episódio

O senador Chico Rodrigues (DEM-RR), flagrado pela Polícia Federal com dinheiro escondido na cueca e nas nádegas, gravou um vídeo para tentar justificar a atitude. De acordo com o parlamentar, ele guardou a quantia nas vestes íntimas em “um ato de impulso”. Nas imagens, ele repete a mensagem que já havia mandado aos colegas.

A gravação foi enviada aos colegas do Senado, no início da semana, junto com o pedido de licença do mandato, por 121 dias, que entregou à Casa.

“Por que guardei o dinheiro? Nunca tinha sido acordado pela polícia. Acordei em meio a pessoas estranhas em meu quarto. Em um ato de impulso, protegi o dinheiro do pagamento das pessoas que trabalham comigo. Se levassem esse dinheiro, ninguém iria receber nesta semana”, disse.

No vídeo, Rodrigues ainda afirma que se sente humilhado pelo episódio e nega as irregularidades. “Não era dinheiro de corrupção. Só consegui falar agora, porque estava sem forças e ainda estou. Ainda estou sem muitas forças. Fui massacrado pelo meu silêncio, fui ridicularizado, fui humilhado. Jamais desviaria dinheiro público, falou.

Além do vídeo, o parlamentar entregou também uma carta aos senadores. No documento, ele diz que teve a “infelicidade de tomar a decisão mais irracional” de toda a vida ao esconder dinheiro nas nádegas.

Por causa das críticas que vem recebendo, ele rebateu: “Por trás desse broche de senador, há um ser humano”.

“Em um ato impulsivo, acordado pela Polícia, de pijama, assustado com a presença de estranhos em meu quarto, tive a infelicidade de tomar a decisão mais irracional de toda a minha vida. Agora, estou sendo linchado por ter comigo dinheiro lícito decorrente da atividade empresarial familiar”, falou.

Rodrigues é investigado num esquema de desvio de recursos por meio de emendas parlamentares e fraude em licitação ligada à Secretaria de Saúde de Roraima no âmbito do combate à Covid-19.

Durante o cumprimento de mandado de busca e apreensão, os agentes da Polícia Federal (PF) encontraram cerca de R$ 30 mil escondidos nas nádegas de Chico Rodrigues.

Em nota, a defesa do senador afirmou que ele “jamais intercedeu indevidamente em prol de qualquer interesse privado no âmbito de contratações no Estado de Roraima ou em qualquer outro órgão”.

“As investigações irão provar que ele não cometeu qualquer irregularidade no exercício de suas funções. O Senador está à disposição das autoridades para esclarecer quaisquer dúvidas a respeito dos fatos em apuração”, dizem os advogados Ticiano Figueiredo, Pedro Ivo Velloso e Yasmin Handar.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!