Oi, o que você está procurando?

LEVANTAMENTO

Rejeição a Bolsonaro cai ao menor nível desde abril de 2019, diz pesquisa

Foto: Marcos Corrêa/PR

Pesquisa XP/Ipespe publicada nesta quinta-feira (15) mostra que 31% da população avalia o governo de Jair Bolsonaro como ruim ou péssimo. É o menor percentual registrado desde abril de 2019. Em relação à pesquisa realizada em setembro, houve queda de 5 pontos percentuais. A taxa estava em 36%.

A pesquisa foi realizada de 8 a 11 de outubro, com 1.000 entrevistas de abrangência nacional. A margem de erro é de 3,2 pontos percentuais. O estudo aponta que 39% da população avalia o governo como ótimo ou bom. É o mesmo percentual do mês anterior e empata, considerando a margem de erro, com o pico de aprovação do governo, registrado em janeiro e fevereiro de 2019.

O grupo dos que consideram o trabalho do governo regular subiu de 24% para 29% no último mês. Já os que não sabiam ou não responderam são 2%. O levantamento XP/Ipespe confirma a pesquisa PoderData, divulgada na quarta-feira (14), que mostrou que a rejeição ao trabalho do presidente (“ruim” e “péssimo”) é de 33%. Os que consideram ótimo ou bom são 40%. Os que consideram regular são 25%.

Expectativa

A pesquisa XP/Ipespe ainda mostra que 32% têm expectativa ruim ou péssima para o período restante de governo. Outros 39% têm expectativa ótima ou boa e 26% esperam uma reta final de gestão regular. Foram 4% os entrevistados que não souberam ou não responderam.

Governadores

Os governadores têm avaliação ótima ou boa junto a 32% dos entrevistados, regular para 36% e ruim ou péssima para 30%, enquanto 2% não souberam ou não responderam.

Congresso

A pesquisa XP/Ipespe mostra que 42% avaliam como regular a atuação do Congresso, 41% como ruim ou péssima, 11% como ótima ou boa e 6% não souberam ou não responderam.

Eleições

Caso as eleições presidenciais fossem realizadas hoje, o presidente Jair Bolsonaro só não vence o 2º turno contra o ex-ministro Sergio Moro. Se os 2 fossem ao 2º turno, estariam empatados, considerando a margem de erro. Bolsonaro teria 35% contra 36% do ex-magistrado.

Em cenário de disputa no 2º turno com o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, Bolsonaro tem 43% das intenções de voto, contra 35% do petista. Caso enfrente Luciano Huck, o presidente teria 42%, contra 28% do apresentador.

No 1º turno, Bolsonaro lidera a disputa presidencial com 31% das intenções de voto, seguido por Haddad, com 14% e por Moro, com 11%.

Ciro Gomes (10%), Luciano Huck (5%), João Doria (3%), Luiz Henrique Mandetta (3%) e João Amoedo (3%) aparecem em seguida.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!