Oi, o que você está procurando?

INVESTIGAÇÃO

Polícia prende acusado de homicídio no Santa Luzia

Rovida (no destaque) foi assassinado na noite de sexta-feira (9) com dois tiros

Uma equipe da DH/Deic (Delegacia de Homicídios da Divisão Especializada em Investigações Criminais) prendeu na manhã desta quinta-feira (15) o lavador de carros I.C.C.M., de 23 anos, morador no bairro Nossa Senhora Aparecida. Ele é acusado de matar a tiros o auxiliar geral Paulo Sérgio Rovida, 30 anos, na última sexta-feira (9), no bairro Santa Luzia, em Araçatuba.

De acordo com o delegado Rodolfo Carlos de Oliveira, que está a frente das investigações, a motivação do crime contra Rovida seria uma vingança em função do assassinato de Fábio Nascimento dos Santos, o Tripinha, de 37 anos, morto a tiros na rua Goulart, também no bairro Santa Luzia, no dia 30 de agosto do ano passado.

O lavador de carros foi preso por volta das 6h30 desta quinta-feira em uma ação da DH/Deic em
cumprimento a um mandado de prisão temporária expedido ontem pela Terceira Vara Criminal de Araçatuba, após pedido da Polícia Civil.

De acordo com o boletim de ocorrência, o acusado havia fornecido endereço em documento público indicando que morava na travessa Santo Anastácio, bairro Taane Andraus.

Os policiais civis foram cumprir o mandado no referido endereço e lá foram informados pelos avós do procurado que ele não residia ali há muito tempo, e que estava morando na rua Braúna, bairro Nossa Senhora Aparecida. No local, os policiais foram atendidos pela mãe do lavador de carros, que autorizou a entrada dos mesmos na residência, onde encontraram e prenderam I.C.C.M.

O homicídio

Paulo Sérgio Rovida foi assassinado com um tiro na cabeça e outro no tórax, por volta das 21h15 de sexta-feira (9), na rua Santa Luzia, bairro com o mesmo nome, na zona leste de Araçatuba. O assassino fugiu na garupa de uma moto preta, mas chegou a ser identificado por uma testemunha.
Rovida ia guardar a moto para sair a pé com a esposa, para jantarem em um “espetinho” no bairro.

Quando ele estava entrando com a moto na garagem, na esquina das ruas São Domingos com a Santa Luzia, dois homens chegaram em uma moto preta, por trás. O Garupa, no caso o lavador de carros preso nesta quinta-feira, passou a atirar contra a vítima.

A esposa de Rovida disse que ele correu e foi perseguido pelo atirador, e após levar um tiro caiu. O acusado se aproximou e efetuou mais um disparo, e fugiu na garupa da moto que estava esperando para dar fuga. A vítima foi atingida no tórax e na cabeça, e morreu na hora.

Vingança

O delegado disse que a motivação do assassinato de Rovida tem ligação com o homicídio de Fábio Nascimento Santos, o “Tripinha”, morto com um tiro na cabeça na noite de 30 de agosto também no bairro Santa Luzia. Ele estava no cruzamento da rua Goulart e São Domingos quando um indivíduo em uma motocicleta CG vermelha se aproximou e efetuou vários disparos de arma de fogo em sua direção.

Em seguida o autor fugiu em alta velocidade tomando rumo ignorado. Uma Unidade de Resgate do Corpo de Bombeiros foi acionada e socorreu o baleado em estado grave para Santa Casa. A vítima deu entrada com parada cardiorrespiratória, porém não resistiu ao ferimento e veio a óbito.

Outro lado

O advogado criminalista Flávio Batistella, que defende o acusado, disse que seu ciente não cometeu  crime. Em depoimento na delegacia, o rapaz negou o assassinato e disse que não possui moto, apenas um veículo Gol. “Provaremos com as filmagens de câmeras de segurança que não foi ele quem cometeu esse homicídio”, disse o advogado.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!