Oi, o que você está procurando?

Suspeita

Polícia investiga estupro contra criança de seis anos em Araçatuba

Imagem Ilustrativa

A Polícia Civil está investigando um possível estupro contra uma menina de seis, que teria ocorrido em julho, em um ponto de descarte de materiais (ecoponto) no bairro São José, zona oeste de Araçatuba. O caso veio à tona nesta terça-feira (6) depois que a criança passou por atendimento médico com sintomas de infeção urinária.

A mãe da criança, uma auxiliar de produção de 29 anos, moradora no Jardim Planalto, disse à policia que durante consulta da criança junto a UBS Dr. Augusto Simpliciano Barbosa, no Planalto, o médico estranhou que uma criança de tão pouc a idade, pudesse estar já com um quadro de infecção urinária.

A mãe lembrou que em meados de julho, fora acompanhada das filhas, de nove e cinco anos, no ecoponto do bairro São José. Em determinado momento a filha de cinco anos sumiu, deixando a mãe bastante preocupada, que depois a viu saindo de uma casa que fica num dos cantos do ecoponto, observando que no local estava
um homem de aproximadamente uns 30 anos, branco, 1,70 metro de altura, olhos castanhos, magro e não possuia sinais evidentes de tatuagens.

Na ocasião, ela perguntou para
criança o porque do sumiço, e a menina disse que tinha ido tomar um ar. Há aproximadamente 15 dias, a clmenina começou a reclamar de forte ardor na
genitália. A mãe, de forma mais enfática e detalhada, perguntou novamente o que havia acontecido, naquele dia, no ecoponto, e se ela conhecia o homem, para contar toda a verdade.

A criança disse apenas que o homem a colocou em seu colo. O médico que prestou atendimento disse que os indícios apresentados quando examinada a criança, não foram conclusivos quanto alguma violência sexual, pois havia apenas um ardor na região genitália da criança,
sintoma relacionados frequentemente a uma patologia de infecção urinária.

Ele disse que necessitaria de exames laboratoriais para determinar tal suspeita, e solicitou um exame de urina para a criança e solicitou o registrode um boletim de ocorrência para realização de exame de corpo de delito, que poderá constatar se houve conjunção carnal. Uma conselheira tutelar está acompnhando o caso.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!