Oi, o que você está procurando?

atrás das grades

PM prende acusado de matar a mãe a marteladas em Araçatuba

Vítima foi assassinada com mais de 10 marteladas na cabeça na noite desta quinta-feira (8). Foto: Fábio Ishizawa - Regional Press

Policiais militares prenderam no final da manhã desta sexta-feira, no conjunto habitacional Atlântico 2 na zona norte de Araçatuba, o homem de 35 anos acusado de ter matado a própria mãe, a aposentada Alzira Pinto da Silva, 74 anos, a marteladas, na noite desta quinta-feira (8) no bairro Nova York, em Araçatuba. A vítima é mãe do vereador professor Cláudio Henrique da Silva.

De acordo com tenente Gabriel Barros Ribeiro, a PM recebeu a informação de que este acusado estaria escondido em uma residência no Antlântico 2. As equipes realizaram diligências e viram o carro em que ele fugiu, um Corsa sedan, prata, estacionado em frente a uma casa, e localizaram o acusado no interior do imóvel.

O tenente disse que o rapaz estava bastante agitado mas não resistiu à prisão. No trajeto à delegacia ele ficou calado e em nenhum momento falou sobre o crime. A reportagem do Regional Press acompanhou o exato momento em que ele chegou na delegacia para ser apresentado. Veja o vídeo:

Agora. PM acaba de prender acusado de matar a mãe a marteladas em Araçatuba.

Posted by Regional Press on Friday, October 9, 2020

O crime

A Polícia apurou que após assassinar a mãe, o acusado entrou em contato com uma tia, irmã de sua mãe, e disse que algo grave havia acontecido e que ele havia matado a mãe.  Um sobrinho da vítima foi até a casa dela e arrombou o portão para poder entrar. No interior da casa, encontrou a aposentada caída, com muito sangue pelo chão, e imediatamente saiu para pedir que acionassem a polícia.

A irmã da vítima disse que o acusado, por telefone, informou que a motivação do crime era o fato que teria acontecido no último domingo (4). Na ocasião, ele estaria causando problemas em um bar e teria chegado em casa sob efeito de entorpecentes, bastante alterado, razão pela qual teria apanhado de “pau” da própria mãe, fato que foi filmado e postado em rede social.

Na realidade o vídeo mostra a aposentada batendo no acusado lateralmente com um facão. Várias pessoas, que aparentam ser amigos do rapaz, assistem a cena e um deles filma. Em determinado momento, o rapaz tenta investir contra a idosa mas é impedido pelos homens que estão ao seu redor.

Isso teria motivado a ação do filho contra a mãe, que ao tomar conhecimento da publicação do vídeo em rede social, em retaliação, assassinou a genitora por meio de golpes de martelo. Ao entrar em contato com a tia, o acusado não mencionou seu paradeiro.

Quando policiais civis entraram na casa encontraram marcas de pingo de sangue na sala. No corredor que dá acesso aos quartos, havia uma cadeira jogada. Dentro do quarto da idosa ela foi encontrada caída de lado, e havia muito sangue. Em cima da cama havia um lençol também cheio de sangue.

No quarto havia pegadas com manchas de sangue. No exame realizado no cadáver pode-se notar que a vítima apresentava várias lesões na cabeça, provocadas possivelmente por mais de 10 marteladas. Conforme análise, devido à violência dos golpes, houve deslocamento do couro cabeludo.

Ainda de acordo com o boletim de ocorrência, havia lesões nos dois braços da aposentada, o que em tese revela que ela tentou se defender colocando os braços sobre a cabeça. O acusado fugiu em um veículo Corsa Classic prata, com placas de Araçatuba.  Segundo foi apurado, ele é usuário de cocaína, inclusive familiares haviam tentado a sua internação em clínica de recuperação, mas sem sucesso, sendo que recentemente havia retornado do Japão e estava morando com a mãe.

Vereador

O acusado é irmão do vereador professor Cláudio Henrique da Silva, por parte de mãe. O vereador tinha pouco contato com a mãe, porque seus pais de criação foram seus avós. Ontem ele disse à reportagem do Regional Press que está abalado e arrasado com o que aconteceu e a forma violenta em que foi tirada a vida de sua mãe.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!