Oi, o que você está procurando?

Distrito Federal

Anunciantes vendem “pacto com o diabo” por até R$ 4 mil na internet

Os serviços espirituais prometem fama, riqueza e até deixar alguém aleijado. A depender do caso, vendedores podem responder por crimes

Definitivamente é possível comprar de tudo na internet, até mesmo um “pacto com o diabo”. Apesar de parecer inusitado, sites de vendas estão repletos de anúncios que oferecem “encontros com Lúcifer”, “cerimônias de magia negra” e “destruição do inimigo”.

Em uma das propagandas inseridas em um site de venda on-line, o anunciante do Distrito Federal garante ter vendido mais de 400 “alianças com Lúcifer”. Nos escritos cristãos, Lúcifer era um anjo que gozava do prestígio de Deus, mas se rebelou e virou uma espécie de rei do inferno.

Quem está disposto a desembolsar a quantia de quase R$ 4 mil busca conseguir “fama e dinheiro” por meio do uso de um anel consagrado. No entanto, é preciso estar atento aos golpes. A depender do caso, o responsável pode responder pelos crimes de estelionato, extorsão e charlatanismo.

A maioria garante que o pacto com o “tinhoso” trará sorte, dinheiro, amor e fama, mas alguns são mais agressivos e assustadores na publicidade. Um, que promete “destruir seu inimigo”, diz contar com 447 vendas nos últimos quatro meses.

Na descrição da oferta, o homem que se identifica como sensitivo, alega ser capaz de “fazer um estudante reprovar de ano”. Em outro trecho da apresentação, escreve que, com seus poderes, pode até mesmo “deixar uma pessoa aleijada”.

No campo dos comentários da venda, um interessado questiona se “serve para acabar com a vida de uma caloteira, deixá-la desempregada e acabar com o relacionamento dela”. O anunciante, então, responde: “Serve, sim. Irá deixar a pessoa na miséria, como você deseja”.

Em outro post, uma mulher cobra R$ 389 para sacrificar um animal, a fim de “prejudicar o relacionamento de outra pessoa”. O “serviço”, segundo ela, conta com 448 pessoas contratantes nos últimos quatro meses.

Crime

Embora on-line, muitos dos responsáveis por esses anúncios podem responder na esfera criminal. Como o Metrópoles mostrou, em maio, a falsa vidente Vera Lúcia Nicolitch, 52 anos, conhecida como Dona Lúcia ou Dona Vera, foi condenada por estelionato e extorsão circunstanciada.

De acordo com o apurado pela 4ª Delegacia de Polícia (Guará), uma mulher de 47 anos, no mês de agosto de 2019, procurou Vera para que fosse realizado um serviço de “amarração para o amor”, por R$ 1,5 mil. A quantia foi paga antecipadamente em espécie.

No dia marcado para a realização do trabalho, Vera simulou ter incorporado a entidade espiritual Exu Tranca Ruas e chegou a até a vomitar pedaços de carne crua e usar corante em uma bacia de água para simular sangue. A estratégia visava impressionar a cliente.

A vítima, com medo, acabou pagando R$ 11 mil para que a família ficasse protegida de “ataques espirituais”.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!