Oi, o que você está procurando?

Futebol

São Paulo e Bragantino empatam pelo Brasileirão

Braga abriu o placar com Raul, mas viu o Tricolor chegar ao empate com Luciano. Visitantes ainda desperdiçaram dois pênaltis

Bruno Ulivieri/ AGIF

Em jogo movimentado no Morumbi, São Paulo e Bragantino ficaram no empate em 1 a 1, pela nona rodada do Brasileirão.Com o resultado desta quarta-feira (9), o Tricolor paulista chegou aos 17 pontos e se mantém momentaneamente na vice-liderança. Já o Massa Bruta soma sete pontos e ocupa o 18ª colocação.

O jogo

O Bragantino começou o duelo tentando surpreender o São Paulo em chute Matheus Jesus. O camisa 11 percebeu Tiago Volpi adiantado e mandou para o gol, mas o goleiro tricolor conseguiu se recuperar para fazer a defesa, aos dois. A resposta do time da casa veio três minutos depois.

Juanfran cruzou na área, Brenner fez o desvio, a bola ia em direção às redes, mas Realpe apareceu para salvar o Massa Bruta quase em cima da linha. Na sequência, os visitantes voltaram a assustar, dessa vez em arremate de Ytalo e novamente Volpi fez a defesa, aos seis.

Mas as tentativas do Braga pararam por aí. O São Paulo passou a controlar as ações do jogo, só que também não conseguiu transformar o domínio em vantagem no placar. Aos 26, Reinaldo chegou a balançar as redes, mas teve o gol anulado por impedimento.

Luciano, aos 29, e Vitor Bueno, aos 33, pararam no goleiro Cleiton. Nos minutos finais, Reinaldo teve mais uma oportunidade, após ótimo passe de Igor Gomes, e viu a finalização passar rente à trave.

A partida voltou para o segundo tempo e São Paulo voltou ao ataque com Paulinho, aos três, e Reinaldo, aos sete. Mas foi o Bragantino que abriu o placar no Morumbi. Artur fez grande jogada pela direita, invadiu a área e tocou para chegada de Raul.

O camisa 23 bateu para o gol, a bola ainda desviou no meio do caminho e foi morrer no fundo da meta são-paulina: 1 a 0. Os visitantes ainda tiveram duas boas chances para ampliar. Na primeira, aos 18, Claudinho cobrou pênalti para fora. Já aos 23, em bom contra-ataque do Massa Bruta, Bruno Tubarão também errou o alvo.

E foi aí que a máxima do “quem não faz, leva” entrou em ação. Na marca dos 32, Helinho aproveitou um vacilo da defesa adversária e tocou para Luciano deixar tudo igual no marcador. Quatro minutos depois, Artur cobrou falta com veneno para o Braga, mas carimbou o travessão.

O atacante teve outra grande chance nos acréscimos com a bola na marca da cal, mas novamente o Massa Bruta não conseguiu converter a penalidade e o empate permaneceu no marcador.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!