Oi, o que você está procurando?

COVID-19

8 efeitos na economia provocados pela pandemia

A pandemia trouxe diversos efeitos ruins para a economia brasileira. Algumas coisas, no entanto, foram positivas, mas aconteceram de forma forçada pela nova rotina de prevenção ao vírus. Nós vamos discutir um pouco mais sobre os efeitos na economia causados pela pandemia, sejam eles positivos ou não. Sabemos que a pandemia de COVID-19 causou um caos no sistema econômico e aqui você encontra um panorama geral de como isso tudo aconteceu.

1 – Empresas fechadas e falência

Com a impossibilidade de deixar o comércio aberto, muitas cidades adotaram o fechamento de empresas que, impossibilitadas de exercer suas atividades, não estavam preparadas para encará-lo.

Muitos negócios não viam a necessidade de um caixa emergencial até estourar a pandemia. E isso provocou uma desestruturação financeira em muitas empresas.

Com isso, algumas tiveram que demitir funcionários e tomar outras medidas para continuarem no mercado. Ainda assim, algumas empresas não resistiram aos meses de operação reduzida e queda no movimento e tiveram que fechar de vez.

2 – Diminuição da produção

A diminuição da produção ocorreu por diversos motivos diferentes. O consumo em geral caiu bastante, algumas empresas tiveram que reduzir o número de funcionários e também não foi possível manter as operações de produção nos mesmos moldes.

Com a impossibilidade de aglomeração, empresas tiveram que adotar um rodízio de funcionários no local, cuidando para que eles não tivessem contato que os colocaria em risco. Por isso, a produção acabou diminuindo, já que existiam menos funcionários na operação e o mercado não demandava tanto consumo.

3 – Desemprego

O desemprego foi um dos maiores efeitos causados pela pandemia. Muitas pessoas perderam seus empregos fixos em empresas e outros profissionais autônomos tiveram seus negócios destruídos pelos efeitos da pandemia.

Com isso, muitas pessoas ficaram sem colocação profissional e entraram para a classe dos desempregados. Ainda que as empresas tentem recolocar estes funcionários, o cenário econômico é de grande volatilidade e por isso, algumas nem mesmo conseguem sobreviver durante esse tempo.

Por isso, houve desemprego de pessoas autônomas, falência de microempresários e pessoas que trabalham nos mais diversos tipos de empresa. Algumas empresas foram totalmente fechadas, enquanto outras somente reduziram o seu quadro de funcionários.

4 – Queda na renda das famílias

A queda na renda das famílias foi acusada pelo aumento do desemprego e impossibilidade de exercer o trabalho informal físico. Com isso, muitas pessoas foram prejudicadas e perderam grande parte da sua renda.

Muito desemprego aconteceu durante a pandemia e em algumas famílias atingiu mais de uma pessoa, causando um rombo na renda total da família. Muitas ficaram endividadas, enquanto outras passaram por grandes dificuldades até mesmo com suas necessidades básicas.

Felizmente, o Governo Federal ofereceu um auxílio emergencial para que muitas pessoas fossem capazes de se manter, mesmo que somente as necessidades básicas, durante a pandemia. O auxílio emergencial do Governo conseguiu abranger uma grande quantidade de famílias por meio de critérios propostos em seu cadastro.

Até o momento, já foram liberadas cinco parcelas no valor de 600 reais e há possibilidade de que ele se estenda até fim do ano, em valores mais baixos.

5 – Aumento no gasto do governo

Os gastos no governo foram um grande efeito econômico causado pela pandemia. Além do auxílio emergencial, o governo ainda gastou com investimentos em empresas e na saúde. Muito se precisou fazer pela saúde para conseguir organizar o atendimento de pacientes com coronavírus.

Hospitais foram construídos e muitos outros recursos precisaram ser fornecidos para dar conta do volume de doentes nos hospitais públicos. Portanto, o governo gastou muito mais do que o esperado na pandemia, já que é preciso oferecer estrutura no país para o tratamento e pesquisa da doença, além de conter os efeitos econômicos causados no mercado.

6 – Queda na bolsa de valores

A queda na bolsa de valores foi um efeito imediato na economia causado pela pandemia. Quando veio a notícia de que seria necessário tomar medidas extraordinárias para conter o vírus, o mercado financeiro reagiu com grandes quedas.

A bolsa de valores caiu quase que pela metade entre Janeiro e Março, fazendo com que muitos investidores perdessem fortunas em dinheiro com a desvalorização das ações.

Também houve circuit breakers na mesma semana, que é quando a bolsa cai tanto, que as operações precisam pausar no meio do pregão para o mercado se organizar em meio ao caos. A queda na bolsa foi uma oportunidade também para que muitas pessoas começassem a investir, comprando boas empresas a preços
baixos.

Atualmente o Ibovespa já recuperou os seus 100 mil pontos e caminha para voltar a sua máxima histórica.

7 – Mudança no comportamento de consumo

Com a necessidade de um isolamento social para que as pessoas pudessem se proteger do vírus, o comércio físico tradicional sofreu grandes quedas nos resultados. As pessoas começaram a consumir mais pela internet e acabaram se acostumando com este modelo de consumo.

A comodidade de comprar pela internet e receber em casa, sem necessidade de sair e correr o risco de entrar em contato com o vírus foi bastante satisfatória, além de se mostrar bastante prática e produtiva.

Com toda essa nova realidade de consumir e até mesmo trabalhar pela internet, houve muitas mudanças no comportamento de consumo que as empresas tiveram que aprender a lidar. E é disso que falamos nos próximos efeitos da pandemia.

8 – Digitalização das empresas

A digitalização das empresas é necessária para aumentar a produtividade delas. Muitas empresas começaram com processos simples como comprar domínio(recomendamos a hostinger) e fazer um site para receber seus clientes.

Outras soluções de digitalização são a utilização de chats para atendimento, softwares de business intelligence, armazenamento de dados na nuvem e até mesmo a prática de home office. Tudo que se utiliza da tecnologia para melhorar o desempenho da empresa é válido como digitalização dos processos. A pandemia veio para potencializar a necessidade do uso da tecnologia.

Se a sua empresa ainda não começou o processo de digitalização, considere comprar domínio para ter um endereço próprio online. Nele você pode abrigar o site para visitantes, uma loja virtual ou até mesmo um workplace para organizar o trabalho remoto de colaboradores.

9 – Crescimento dos empreendimentos digitais

Com a mudança do comportamento de consumo, ter um empreendimento digital ou até mesmo uma renda extra sem sair de casa pode ser uma boa ideia. Essa foi a solução que muitas pessoas encontraram para ter um complemento de renda e algumas delas até viraram bons negócios online.

O mercado digital ainda é pouco explorado pelo potencial que tem e para começar nele você não precisa investir muito. Ao comprar domínio e contratar um host você já tem a possibilidade de construir uma loja virtual, blog ou site para a sua empresa.

Quem entende a importância do endereço online pode até
mesmo comprar domínio e revender para interessados em ter um
nome personalizando.

Conclusão

A pandemia em si causou um grande caos na economia. Por outro lado, ela também potencializou a entrada de mais empresas no digital, fazendo com que elas tivessem uma boa saída para continuar suas operações mesmo de portas fechadas.

E você? O que acha que foi um grande efeito provocado pela pandemia na economia brasileira e mundial? Deixe o seu comentário abaixo para que possamos discutir sobre o assunto.

Não se esqueça de compartilhar estas informações com os seus amigos nas redes sociais para que mais pessoas tenham essa perspectiva do mercado.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!