Oi, o que você está procurando?

POLÊMICA

“Pegou mal aquele negócio lá”, diz Bolsonaro sobre ozonioterapia por via retal

Prefeito de Itajaí (SC), Volnei Morastoni (MDB), sugeriu aplicação de ozônio por via retal como medida contra a doença

© Reuters / Adriano Machado / Direitos Reservados

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou nesta sexta-feira (7/8) que “pegou mal” a declaração do prefeito de Itajaí (SC), Volnei Morastoni (MDB), que sugeriu a aplicação de ozônio por via retal como medida contra a Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

Durante conversa com apoiadores no Palácio da Alvorada, um simpatizante cumprimentou o presidente e disse que era de Santa Catarina, ao que Bolsonaro disse, em tom de brincadeira: “Tá mal Santa Catarina, hein? Pegou mal aquele negócio lá, hein?”. Aos risos, o apoiador respondeu: “Mas só em Itajaí…”.

Nesta semana, o prefeito Morastoni afirmou ter inscrito a cidade de Itajaí na Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep) para oferecer a administração, pelo ânus, de ozônio.

Segundo o prefeito, que gravou um vídeo que viralizou nas redes sociais, esta é uma forma efetiva de se conter o avanço da doença. Embora não haja eficácia comprovada, Morastoni informou que oferece o tratamento para pacientes infectados em hospitais de Itajaí.

Ministério da Saúde

Também nesta semana, o ministro interino da Saúde, general Eduardo Pazuello, recebeu defensores do uso do ozônio como forma de tratamento para a Covid-19.

O encontro com o ministro foi intermediado pelo deputado Giovani Cherini (PL-RS) e o motivo era discutir as ações de saúde no Rio Grande do Sul e o tema fez parte da conversa. O grupo era liderado pela médica Maria Emília Gadelha Serra. Em fotos nas redes sociais, ela destacou o assunto tratado: “Ozonioterapia na Saúde!”.

Após o encontro, o Ministério da Saúde informou, por meio da assessoria, que o efeito da ozonioterapia em humanos infectados pelo novo coronavírus ainda é desconhecido e não deve ser recomendado como prática clínica ou fora do contexto de estudos clínicos. A pasta se baseou em uma nota técnica publicada em abril deste ano.

Prática experimental

A não recomendação por parte do ministério está de acordo com o Conselho Federal de Medicina (CFM), que também desaconselha o uso laboratorial da ozonioterapia.

Especialistas alertam que a modalidade é uma prática experimental, permitida somente em estudos que sigam critérios definidos e acompanhem a evolução dos pacientes.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
29