Oi, o que você está procurando?

confundido

Homem tenta evitar agressão, tem orelha decepada e quase é linchado pela população em Araçatuba

Um tanoeiro (pessoa que fabrica toneis e barris), de 56 anos, levou uma facada e teve a orelha parcialmente decepada ao tentar salvar uma manicure de 31 anos, que estava sendo esfaqueada por um homem que mora em um cômodo em um campo de futebol ao lado do pronto-socorro municipal, no início da noite deste sábado, em Araçatuba. Ele acabou sendo confundido com o agressor da mulher e quase foi linchado por populares.

De acordo com o boletim de ocorrência, a PM foi acionada para comparecer no local dos fatos, conhecido como Campo do Ferrinho, na rua Rosa Cury, ao lado do pronto-socorro, onde um homem estava esfaqueando uma mulher. No endereço, os PMs encontraram populares que tentavam agredir dois homens apontados como os autores do esfaqueamento da mulher.

As pessoas foram contidas e os policiais conversaram com um dos homens, que é o tanoeiro. Ele relatou que presenciou um homem identificado como Sílvio, desferindo golpes de facas na manicure. No entanto, o tanoeiro era uma das pessoas que populares queriam agredir, imaginando que ele fosse o autor do esfaqueamento.

Os PMs apuraram que o tanoeiro sofreu um ferimento na orelha esquerda, que estava parcialmente decepada. Ele afirmou que o autor foi o homem identificado como Sílvio. O tanoeiro disse que Sílvio se voltou contra ele quando tentou impedí-lo de continuar esfaqueando a manicure, e , se não interviesse, ela morreria.

Após esfaquear a manicure e o tanoeiro, o acusado fugiu. A mulher, que foi encontrada passando por atendimento no pronto-socorro, disse aos policiais que chegou em Araçatuba há duas semanas e conheceu o acusado (Sílvio) no Centro Pop, já que estava em “situação de rua”. Ele lhe ofereceu moradia em uns quartos improvisados no Campo do Ferrinho.

A vítima esclareceu que ocupava o mesmo quarto que o acusado Sílvio, mas não mantinha com ele qualquer envolvimento amoroso. No entanto, neste sábado, o homem ficou alterado e ambos tiveram uma discussão. A mulher foi empurrada e, em seguida, golpeada por três vezes com uso de faca. Ela foi atingida no braço direito, seio do mesmo lado e região das costas, lado esquerdo, e ficou internada em observação no pronto-socorro municipal.

O tanoeiro foi atendido e liberado, e esclareceu que cuida do local, que é uma área particular, e também ocupa e pernoita um dos quartos, o qual fica ao lado do quarto de Sílvio. Uma equipe da polícia científica examinou o quarto onde se deram os fatos e que é a “casa de Sílvio”. A faca utilizada por ele não foi localizada.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!