Oi, o que você está procurando?

Região

Edson Gomes não é mais prefeito de Ilha Solteira, definitivamente

Edson Gomes teve os direitos políticos suspensos por oito anos após ser condenado por improbidade administrativa pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ)

O presidente da Câmara Municipal, Valdeci Ferreira Lima (PSB), extinguiu o mandato de Edson Gomes (PP) e declarou vago o cargo de prefeito de Ilha Solteira (SP).

Isso porque, Edson Gomes teve os direitos políticos suspensos por oito anos após ser condenado por improbidade administrativa pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). As informações são do site Ilha Solteira News.

O decreto legislativo 417 foi publicado, nesta terça-feira (25), na edição extraordinária do Semanário Oficial Eletrônico da Câmara Municipal.

Edson Gomes foi condenado em novembro do ano passado e era considerado prefeito afastado por determinação judicial.

Agora, o filho e vice-prefeito Otávio Gomes (PSDB) deverá tomar posse no cargo de prefeito, de fato.

O mandato

Eleito em outubro de 2016, Edson Gomes teve a prisão preventiva decretada no dia 28 de novembro do mesmo ano, mas conseguiu escapar da polícia.

O prefeito eleito ficou foragido por quatro meses, até o dia 28 de março de 2017, quando se entregou à polícia para tomar posse como prefeito.

Edson Gomes permaneceu seis meses preso em Araçatuba (SP). Em 3 de outubro de 2017, o STJ julgou outro habeas corpus que soltou o prefeito.

Porém, com algumas condições para manter a liberdade, as medidas cautelares. Dentre elas, afastamento cautelar do cargo público.

Em setembro de 2019, o STJ condenou Edson Gomes e o trânsito em julgado saiu em novembro do mesmo ano suspendendo os direitos políticos.

Mesmo assim, em dezembro, o próprio STJ julgou habeas corpus da defesa de Edson Gomes e permitiu que ele assumisse a cadeira de prefeito, o que nunca ocorreu.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
40