Oi, o que você está procurando?

Região

Alunos da Fatec Jales elaboram sistema para a automação de aquários

Tecnologia permite programar a alimentação dos peixes a distância, pelo telefone celular e outros dispositivos móveis

Divulgação/ Fatec

Dois estudantes da Faculdade de Tecnologia do Estado (Fatec) Jales, na Região de São José do Rio Preto, desenvolveram um sistema de automação que permite programar a alimentação de peixes cultivados em aquários de pequeno porte.

O projeto começou em 2017, quando um dos alunos fazia o curso técnico de Manutenção e Suporte em Informática na Escola Técnica Estadual (Etec) José Luiz Viana Coutinho, também localizada no município.

Como trabalho de conclusão de curso (TCC), Heytor Berceli utilizou os conhecimentos adquiridos nos laboratórios de salas de aula da Etec para criar um dispositivo semelhante a um timer, um relógio que controla a distribuição da ração aos peixes em horários e quantidade pré-determinados. A orientação foi do professor Eduardo Cruz.

Em 2020, ele deu um novo passo com o colega Lucas Careliquio, no curso superior tecnológico de Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS) da Fatec. Desta vez, o desafio era permitir que a programação das ações do dispositivo pudesse ser feita a distância, pelo celular e outros dispositivos móveis.

“Com o aplicativo, os animais podem ser alimentados durante a ausência dos donos, estejam eles no trabalho ou em viagens de férias, por exemplo”, explica Heytor.

Mercado

De acordo com informações da Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais (Abinpet), a população de animais de estimação no Brasil é de aproximadamente 140 milhões, sendo quase 20 milhões de peixes.

Animada com as possibilidades comerciais do aplicativo, a dupla pretende dar continuidade ao projeto. “Estamos estudando maneiras de baixar os custos de fabricação e tornar o produto mais funcional e compatível com diversos modelos e tamanhos de aquário”, afirma Heytor.

O orientador Jorge Luis Gregório, professor de cursos técnicos e de graduação do eixo tecnológico de Informação e Comunicação, acompanhou todo o desenvolvimento do projeto. “A relação entre as duas unidades é excelente”, diz Gregório.

“Sempre incentivamos os estudantes da Etec a continuarem não apenas os estudos, mas também suas pesquisas na Fatec. Todo mundo ganha com essa interação”, completa.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!