Oi, o que você está procurando?

Araçatuba

Saúde bucal influencia no rendimento profissional

Segundo cirurgiã-dentista, incômodos bucais podem prejudicar o desempenho e até mesmo provocar o afastamento do trabalhador

Dados da OMS (Organização Mundial de Saúde) indicam que 20% das faltas no trabalho em empresas podem ter como origem problemas relacionados à saúde bucal.

O levantamento mostra a importância de uma boa higiene tendo como base para a prevenção de doenças. Especialistas também afirmam que a falta de higiene bucal tem relação direta com males de saúde, como desconfortos físicos e emocionais, e doenças sistêmicas, cuja primeira manifestação se dá na boca.

Do ponto de vista corporativo, os problemas de saúde bucal afetam a sua empresa à medida que acabam por reduzir a produtividade dos colaboradores. Isso porque eles tiram a concentração, levando a acidentes de trabalho ou ao absenteísmo, devido às visitas mais frequentes a consultórios odontológicos.

A cirurgiã-dentista Andressa Rossi Ferreira, de Araçatuba (SP), afirma que a preocupação com a saúde dos colaboradores é, ou pelo menos deveria ser, uma prioridade nas organizações dos mais variados segmentos e portes.

“Neste contexto, a saúde bucal precisa ser considerada, pois é fundamental para a manutenção da produtividade do colaborador. Funcionários saudáveis estão menos propensos a erros, acidentes e ausências. Além disso, são mais motivados, focados e produzem com muito mais qualidade”, analisa Andressa.

Para ela, a correria de quem trabalha fora de casa tem levado cada vez mais as pessoas a fazerem suas refeições – principalmente o almoço – em restaurantes ou até mesmo dentro das empresas. Assim, escovar os dentes e passar o fio dental, muitas vezes acabam ficando fora desse dia-a-dia, defasando a higiene bucal, principal forma de prevenção a doenças odontológicas.

Inúmeros levantamentos de departamentos de RH (Recursos Humanos) apontam que, na maioria das vezes, durante a jornada de trabalho, uma pessoa fica de 4 a 12 horas sem escovar os dentes. Cafezinho, doces, guloseimas e petiscos são ingeridos durante esses períodos, tornando-se um risco à saúde bucal, pois os resíduos e o açúcar danificam os dentes.

Dica da especialista

Segundo a cirurgiã-dentista, uma maneira de amenizar o problema é estimular funcionário a deixar na empresa um kit de higienização bucal, com ao menos escova, pasta e fio dental, e antisséptico bucal, se possível. “Estar com os dentes sujos não apenas favorece o surgimento de placas bacterianas, cáries, gengivites, entre outros problemas, mas também dificulta o relacionamento entre as pessoas”, comenta.

De forma geral, especialistas dizem que a falta de higiene bucal adequada pode causar mau hálito e deixar os dentes amarelados, fazendo com que, aos poucos, haja retração social por parte de quem desenvolve esses problemas. A percepção desses profissionais é que o funcionário tende a sorrir menos, assim como a conversar menos, o que torna o trabalho em equipe muito mais difícil. A falta de socialização pode prejudicar as chances do profissional nas relações com os colegas de trabalho.

Todos os fatores elencados acabam gerando prejuízos para as empresas, por isso é imprescindível que o gestor pense na questão e estimule a higiene bucal. “Colaborador com a saúde bucal em dia certamente trabalha melhor e mais feliz, e tanto ele quanto a empresa só têm a ganhar com isso”, conclui Andressa.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!