Oi, o que você está procurando?

Operação Placebo

MP realiza operação contra desvios na saúde em SP e RJ

O Ministério Público cumpre nesta 5ª feira (23.jul.2020) mandados em investigação que apura desvios de recursos públicos na área da saúde. Os agentes cumprem 5 mandados de prisão preventiva e 16 de busca e apreensão em residências e empresas em São Paulo e Rio de Janeiro.

A ação é um desdobramento da Operação Placebo, que teve como alvo o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC) e investiga esquema de superfaturamento de contratos.

De acordo com o G1, um dos alvos é o Iabas (Instituto de Atenção Básica e Avançada à Saúde). A organização social administra alguns dos hospitais de campanha criados para atender pacientes com covid-19 -doença causada pelo novo coronavírus.

O MP investiga contratos firmados de 2009 a 2019 entre o Iabas e o município do Rio de Janeiro, no total de R$ 4,3 milhões. O período abrange as gestões de Eduardo Paes (DEM) e Marcelo Crivella (Republicanos). Entre os investigados está o ex-controlador do Iabas, Eduardo Cruz. A mulher dele também é alvo da operação desta 5ª (23.jul).

Segundo as investigações, o esquema movimentou R$ 6,5 milhões através de superfaturamento e contratações de fornecedores laranjas. Além do Iabas, o MP informou que as empresas Arboreas Consultoria e Execução de Projetos Ambientais, Laboratório de Análises Clínicas Ipanema, Escala X Arquitetura Manutenção e Design, e Real Selection Comércio de Veículos estão envolvidas no esquema.

A ação é comandada pelo Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado do Rio de Janeiro (Gaeco/RJ) e o Departamento Geral de Investigação à Corrupção, ao Crime Organizado e à Lavagem de Dinheiro (DGCOR-LD), e conta com o apoio da Polícia Civil de SP.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
29