Oi, o que você está procurando?

SEU BOLSO

Governo desiste de dividir as duas parcelas restantes do auxílio emergencial

No fim de junho, quando o governo anunciou a prorrogação do Auxílio Emergencial, o ministro da Economia, Paulo Guedes, indicou que o valor do benefício poderia ser fracionado.

FOTO DANIEL TEIXEIRA/ESTADAO

A Caixa Econômica Federal informou nesta sexta-feira (17) que o valor de pagamento das duas últimas parcelas do Auxílio Emergencial seguirá em R$ 600.

No fim de junho, quando o governo anunciou a prorrogação do Auxílio Emergencial, o ministro da Economia, Paulo Guedes, indicou que o valor do benefício poderia ser fracionado.

“Do ponto de vista operacional, respeitando a questão da pandemia, é mais simples (fazer o pagamento único de R$ 600)”, afirmou o presidente da Caixa, Pedro Guimarães.

O banco também anunciou que adiou os saques e as transferências da última parcela que já foi paga aos beneficiários do programa Auxílio Emergencial.

Os saques e transferências seriam permitidos a partir deste sábado (18), mas agora só estarão liberados em 25 de julho, data em que a retirada do dinheiro passa a ser permitida no novo ciclo de pagamento.

Dessa aforma, com a alteração, os beneficiários do programa poderão fazer o saque de duas parcelas do benefício. Por exemplo, se um beneficiário recebeu a terceira parcela, mas ainda não fez o saque ou uso do dinheiro, ele poderá retirar o valor junto com a quarta parcela.

Leia mais:

Governo divulga novas datas de pagamento do auxílio de R$ 600. Confira

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
32