Oi, o que você está procurando?

PANDEMIA

Apesar de estar na fase vermelha, Andradina autoriza funcionamento do comércio com restrições

Conforme decreto estadual, só poderiam funcionar as atividades consideradas essenciais, mas a prefeita Tamiko Unoue (PSDB) autorizou a abertura das lojas em horário reduzido

A decisão veio da prefeita Tamiko junto à equipe administrativa e de finanças em homenagem ao Dia do Servidor Público.

Apesar de estar na fase vermelha do Plano São Paulo de retomada da economia, que é de alerta máximo para a Covid-19, o município de Andradina autorizou o funcionamento do comércio e shopping com restrições. Conforme decreto estadual, a classificação na fase vermelha só permite a abertura de estabelecimentos com atividades consideradas essenciais.

No entanto, a prefeita Tamiko Inoue, que é do PSDB, mesmo partido do governador João Doria, decretou que o comércio poderá funcionar de segunda a sexta-feira, das 10h às 16h, e shoppings, das 13h às 19h. As medidas estão previstas no decreto municipal número 6.967/2020 e valem até o dia 28 de julho. Estes estabelecimentos só não podem abrir aos sábados e domingos.

Segundo o município, a situação na cidade está controlada, com 100% dos leitos de UTI vagos. A capacidade de leitos hospitalares, assim como sua ocupação, são alguns dos critérios utilizados pelo governo do Estado para classificar cada região do Estado. Apesar disso, Andradina está inserida na região do DRS II (Departamento Regional de Saúde), que está na chamada fase vermelha.

Até a segunda-feira (13), Andradina tinha 81 casos confirmados, 4 pacientes internados e 4 óbitos. Outras 168 pessoas aguardam resultados de exames.

ESSENCIAIS 

Os serviços considerados essenciais, como padarias, supermercados, lojas de construção, oficinas mecânicas e autopeças, telefonia, entre outros já fixados nos decretos anteriores, podem funcionar normalmente seguindo as normas de biossegurança.

Bares, restaurantes, lanchonetes, e demais segmentos de alimentação, incluídas as feiras livres, funcionarão apenas como pontos de venda para retirada no local, até as 22h, ou a qualquer momento pelo sistema de delivery, sendo vedado o consumo no estabelecimento em qualquer hipótese a partir de 17 de julho de 2020.

Segundo explica o secretário de Administração, Sergio Fonseca, continua válido o toque de recolher das 22h às 5h, e a proibição de consumo de bebida alcoólica e narguilé em espaços públicos.

“As medidas têm por finalidade diminuir casos do coronavírus e internações no município, uma vez que é preocupante a atual falta de distribuição em âmbito nacional dos medicamentos utilizados em pacientes entubados”, completa o secretário.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!