Oi, o que você está procurando?

BRASIL

Aparição de Bolsonaro aglomera mais de 200 pessoas no Palácio da Alvorada

O presidente, que está com Covid-19, havia anunciado sábado que voltaria neste domingo ao jardim da residência oficial da Presidência

Por causa da doença, o presidente passou a receber os apoiadores com maior distância, separado por um espelho d’água, e usa máscara na maior parte do tempo

O arriamento da bandeira nacional do Palácio da Alvorada se tornou um ato de apoio ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) neste domingo (19/7), aglomerando mais de 200 pessoas que queriam chegar perto do “mito”, como os simpatizantes se referem ao presidente.

Brasília foi palco de uma manifestação pró-Bolsonaro na manhã deste domingo, o que aumentou o público que normalmente se desloca até a residência oficial do presidente aos fins de semana. No sábado (18/7), ao participar da mesma cerimônia, Bolsonaro já havia agendado sua aparição de hoje, colocando fim a um período de maior distanciamento de seus apoiadores, imposto pelo diagnóstico positivo de Covid-19.

Por causa da doença, o presidente passou a receber os apoiadores com maior distância, separado por um espelho d’água, e usa máscara na maior parte do tempo – mas tira o acessório para falar.

Bolsonaro, porém, não falou muito neste domingo. Em discurso improvisado, voltou a criticar o projeto de lei das fake news que tramita no Congresso, mas disse que está em um momento de boa relação com a instituição.

“No momento, estou com um bom relacionamento com o Parlamento, mas a renovação é natural. Até para o cargo de presidente, se for o caso”, disse ele, se referindo às próximas eleições nacionais. “O voto de vocês vai valer até 2022. Quer trocar [o presidente]? Troque nas urnas. Vai ser difícil pra eles [adversários]”, discursou.

“O Brasil está mudando, infelizmente teve o azar do vírus”, completou, muito festejado pelas centenas de pessoas que estavam ali.

Bolsonaro aproveitou para voltar a fazer propaganda da cloroquina, remédio contra a malária que é testado contra o coronavírus, mas não mostrou eficácia até o momento. O presidente ergueu como um troféu uma caixa da versão comercial da cloroquina (foto em destaque), feita por um empresário bolsonarista, como o Metrópoles mostrou em abril deste ano.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
62