Oi, o que você está procurando?

ARTE NA PANDEMIA

Sem condições de trabalhar, artistas de Araçatuba se sentem abandonados e cobram Prefeitura

Sem condições de trabalhar por causa da pandemia de covid-19, artistas, gestores e produtores culturais de Araçatuba entregaram uma carta às autoridades municipais cobrando um posicionamento sobre o que eles classificam como abandono da classe artística durante o período de isolamento social e confinamento que dura quase três meses. No documento, eles sugerem uma série de medidas emergenciais no âmbito das políticas públicas municipais para atender às demandas do setor e aliviar a situação dos que vivem da arte e da cultura.

“Nós, artistas e trabalhadores do setor artístico e cultural, nos sentimos, neste momento, preteridos pelo município de Araçatuba e, especificamente, pela Secretaria Municipal de Cultura que, por lei, deveria nos representar e amparar. Afinal, é em razão do nosso trabalho que ela existe”, afirma o documento, que é assinado por 157 artistas e 17 instituições que representam a Cultura e é denominado “Carta Aberta dos Artistas”.

A carta é endereçada ao prefeito Dilador Borges (PSDB), ao secretário municipal de Cultura, Sergio Tumelero, e à Câmara Municipal. Nela, os artistas descrevem que sentem-se à margem de seus direitos, por isso decidiram se expressar. Eles lembraram que foram os primeiros a interromper seus trabalhos em consequência da covid-19 e que deverão ser os últimos a retomá-los, levando-se em consideração o cronograma do Plano São Paulo, que prevê a volta gradual das atividades econômicas.

As propostas encaminhadas às autoridades foram elaboradas em conjunto por meio de reuniões on-line realizadas nos dias 7, 9 e 11 de junho. Segundo os artistas, muitos deles estão passando por necessidades, sem o básico para a sobrevivência e para honrar seus compromissos.

REIVINDICAÇÕES

A primeira reivindicação é um parecer sobre a atual situação do Conselho Municipal de Políticas Culturais, para que se possa dar andamento a diversos projetos da Secretaria Municipal de Cultura, e a tomada de posse, mesmo que em formato on-line, do novo Conselho Municipal de Políticas Culturais.

O movimento pede, ainda, o mapeamento e cadastro de artistas araçatubenses em situação de vulnerabilidade econômica comprovada; a inclusão dos artistas cadastrados pelo mapeamento no chamado Programa Merenda do Lar, da Prefeitura ou a distribuição de cestas básicas e produtos de higiene durante a pandemia; e uma verba emergencial complementar para artistas que se enquadram em situação de risco, principalmente os que não têm a possibilidade de trabalho virtual, já que parte da classe artística não foi contemplada pelo auxílio emergencial de R$ 600,00 do governo federal.

Os artistas sugerem também a criação de uma comissão emergencial para a elaboração e formalização de medidas que atendam os editais já aprovados pela Secretaria Municipal de Cultura em 2019. Neste caso, a proposta é elaborar uma emenda emergencial para que os artistas possam adaptar seus projetos às plataformas on-line.

Outra sugestão apontada pelos artistas é a elaboração de editais emergenciais que atendam às demandas de apresentações e atividades formativas das diversas linguagens artísticas de Araçatuba, como teatro, dança, circo, cultura popular, artes visuais, artes plásticas, artesanato, música, audiovisual, fotografia, literatura, arte preta, LGBTQI+ e demais segmentos. O objetivo, segundo eles, é a difusão e democratização destas manifestações via plataformas digitais, com remuneração aos artistas contemplados de acordo com as práticas do mercado. (Confira a carta na íntegra no link abaixo)

OUTRO LADO

O secretário municipal de Cultura, Sergio Tumelero, disse ter tomado conhecido da carta por-email e que marcou reunião com três representantes para esta quarta-feira (17) de manhã. Segundo ele, a ideia é trocar informações e discutir as sugestões apontadas na carta.

Os artistas, no entanto, recusaram a reunião presencial alegando que o grupo é formado por mais de uma centena de pessoas e propuseram um encontro on-line para discutir o assunto, ainda nesta quarta-feira. Eles aguardam um posicionamento do secretário.

Sobre o Conselho Municipal de Políticas Culturais, Tumelero disse que a última gestão teve o mandato encerrado no início da pandemia. “Encaminhamos, via e-mail, a todas as entidades solicitação de indicação dos representantes e ainda não recebemos de todas elas”, informou.

Carta Aberta dos Artistas de Araçatuba (1)

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!