Oi, o que você está procurando?

JUSTIÇA MILITAR

Sargento é condenado por marcar expediente com estilete em braço de soldado

Imagem ilustrativa

Um sargento, ex-militar das Forças Armadas, foi condenado a nove meses de prisão por marcar o braço de um subordinado com um estilete para lembrá-lo do horário do expediente.

O crime aconteceu em junho de 2018, em Caçapava (SP), mas foi julgado apenas agora pelo Superior Tribunal Militar (STM). Confira aqui a íntegra da decisão.

O sargento determinou, na ocasião, que três soldados que teriam se atrasado para uma formatura pagassem dez flexões. Os subordinados disseram que estavam terminando de se arrumar.

Em seguida, o sargento pegou um estilete e escreveu o numeral 10:00 no braço de um dos soldados. A justificativa foi que agora ele não esqueceria mais o horário da formatura, que estava marcada para às 10h.

De acordo com a defesa do acusado, tudo não passou de uma brincadeira entre as partes. A ideia logo foi refutada pelo ministro relator do processo, Lúcio Mário de Barros Góes.

“Os regulamentos militares preconizam o tratamento humano e respeitoso que o superior deve dispensar ao subordinado. Se respeitar a dignidade da pessoa humana é preceito de ética militar, a ofensa aviltante a inferior é de todo inaceitável”, escreveu.

O ex-militar do Exército foi condenado pelos crimes de ofensa aviltante a inferior e lesão leve. Além dos nove meses de detenção, foi concedido o benefício da suspensão condicional da pena pelo prazo de dois anos e o direito de recorrer em liberdade.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!