Oi, o que você está procurando?

BALANÇO

No mês do combate ao tráfico, polícias paulistas comemoram apreensão de quase 74 toneladas de drogas

Os entorpecentes foram retirados das ruas entre os meses de janeiro a maio; foram mais de 16 mil flagrantes de tráfico no período

O Dia Internacional Contra o Abuso e Tráfico Ilícito de Drogas, celebrado no dia 26 de junho, foi criado em 1987 pela Organização das Nações Unidas (ONU) para conscientizar a população mundial sobre a necessidade de combater os problemas sociais criados pelas drogas ilícitas e auxiliar no planejamento de ações voltadas ao combate à dependência química e ao tráfico de entorpecentes.

Empenhadas em reduzir os indicadores criminais, que incluem o tráfico de drogas, as polícias Militar e Civil realizam grandes operações, desde os primeiros dias da atual gestão, em todo o Estado de São Paulo, tanto para o desenvolvimento de ações de policiamento preventivo e ostensivo quanto para cumprimento de mandados judiciais relacionados a inquéritos que investigam esse tipo de crime.

O balanço de produtividade das forças de segurança estaduais aponta o registro de 16.767 flagrantes por tráfico de entorpecentes, de janeiro a maio deste ano. No mesmo período, foram retiradas das ruas 73,6 toneladas de crack, cocaína, maconha, entre outras substâncias entorpecentes, o que representa uma alta de 7,13%, já que nos cinco primeiros meses do ano passado 68,7 toneladas haviam sido apreendidas.

Em uma única ação deflagrada pela Polícia Civil, por exemplo, mais de uma tonelada de maconha foi apreendida na última quinta-feira (25) em Jandira e, em outra ação, em Cotia, mais de 400 quilos da droga também foram recolhidos. No dia anterior, outra tonelada de maconha já havia sido localizada no fundo falso de um caminhão abordado na Marginal Tietê, no centro da cidade de São Paulo.

Na segunda-feira (23), uma equipe da Polícia Militar também abordou um veículo que transportava mais de cinco toneladas de maconha em Mirassol. E está foi a segunda grande apreensão de drogas realizada pelo policiamento rodoviário no mês de junho, já que no último dia 12, quase sete toneladas de maconha haviam sido recolhidas próximo a cidade Guapiaçu.

Ações sociais contra as drogas

Além do trabalho diário de combate ao tráfico realizado pelo Departamento Estadual de Prevenção e Repressão ao Narcotráfico (Denarc), a Polícia Civil também desenvolve, por meio da Divisão de Prevenção e Educação (Dipe) do próprio departamento, o Curso de Agente Multiplicador de Prevenção para combater o consumo de drogas.

As aulas são ministradas por policiais, na sede do Denarc, e conta com palestras todos os meses, que incluem a participação de professores e palestrantes especialistas. Ao todo, mais de 73 mil pessoas já se formaram no curso, inclusive com certificados expedidos, e mais de um milhão de pessoas já assistiram as palestras da unidade.

Com o objetivo de auxiliar na prevenção do uso de drogas por crianças e adolescentes, a PM oferece para alunos do 5º e do 7º ano do ensino fundamental, o Programa Educacional de Resistência às Drogas e a Violência (Proerd). Desde 1993, quando o projeto foi iniciado, mais de 10 milhões de estudantes aprenderam a importância de dizer “não às drogas”.

Com auxílio de um material didático desenvolvido por pedagogos e distribuídos gratuitamente, os policiais instrutores abordam na sala de aula, durante dez semanas, temas como os efeitos e consequências das drogas, maneiras de resistir em momentos de pressão de colegas para o consumo de drogas, entre outros assuntos.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!