Oi, o que você está procurando?

FLAGRANTE

Homem é preso após agredir mulher grávida e derrubar o filho de apenas um ano, em Araçatuba

Imagem Ilustrativa

Um eletricista de 24 anos foi preso em flagrante na noite deste domingo, em Araçatuba, após agredir a mulher, que está no quarto mês de gestação, e derrubar o filho de apenas um ano e meio. O acusado ficou agressivo após a mulher se recusar a entregar R$ 190, com receio de que ele, que é viciado, fosse atrás de drogas.

De acordo com o boletim de ocorrência, policiais militares foram acionados para comparecerem na casa da mãe do acusado, sogra da vítima, no bairro Primavera. No local encontraram a vítima, uma autônoma de 31 anos, com ferimentos no pescoço, e uma criança de colo, filho do casal, com ferimentos no lado esquerdo do rosto.

A mulher contou que convive em uma união estável há 03 anos com o eletricista, tem o filho de um ano e meio e está grávida de quatro meses. Ela relatou que o casal e filho estavam em uma festa na casa do vizinho, quando o acusado pediu R$ 190. Como ele é usuário de drogas, a mulher recusou entregar o dinheiro.

O eletricista estava com o filho no colo e partiu para cima da mulher, dando um soco no rosto dela e provocando uma lesão. Ele acabou derrubando o filho no chão, que ficou com um ferimento no lado esquerdo do rosto.

A vítima pegou o filho e foi para sua casa. O acusado a seguiu e já na residência do casal, continuou a agredí-la. A mulher pegou o celular e disse que iria chamar a policia. O eletricista tomou o celular de sua mão jogou propositalmente contra a parede, quebrando o aparelho, e em seguida a agarrou pelo pescoço dizendo que iria matá-la, e tentou enforcá-la.

Em seguida ele agarrou a mulher pelos cabelos e passou a arrastá-la pela casa. A vítima pediu ajuda para vizinhos e um deles chamou a mãe do acusado, que esteve no local e levou a vítima para sua casa. Indignada com as agressões, a própria mãe do eletricista acionou a polícia.

O acusado foi encontrado caminhando pelo bairro São Rafael e foi detido em flagrante. No plantão policial o delegado ratificou a prisão e o deixou detido à disposição da Justiça.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!