Oi, o que você está procurando?

ACESSO À INFORMAÇÃO

Governo recua e diz que divulgará informações da covid-19 às 18h

O secretário-executivo do Ministério da Saúde, Élcio Franco, afirmou na noite desta 2ª feira (8.jun.2020) que o governo pretende divulgar os dados sobre a covid-19 (doença causada pelo novo coronavírus) todos os dias até as 18h.

“Como coloquei, a nossa intenção é que às 16h façamos a consolidação [dos dados] e às 18h (….) os dados estarão disponibilizados e divulgados para a população, a mídia, os gestores e os profissionais de saúde”, afirmou. Franco, entretanto, não disse a partir de que o dia a pasta voltará a anunciar as informações mais recentes nesse horário.

O Ministério da Saúde informou que adotará um “novo modelo de divulgação”, que “abordará o cenário atual e contará com análise de casos e mortes por data de ocorrência”.

Leia a íntegra da apresentação usada em declaração à imprensa nesta 2ª feira (1 MB)

O secretário-executivo Élcio Franco também disse que os dados sobre a covid-19 –como quantidade de casos e de óbitos– são públicos.

“O Ministério apenas consolida”, disse.

O recuo é feito depois de o Ministério da Saúde atrasar a divulgação dos dados nos últimos dias. No domingo (7.jun), o governo chegou a publicar 2 boletins com números divergentes.

O site do ministério que informa sobre a quantidade de casos chegou a ficar fora do ar da última 6ª feira (5.jun) para o sábado (6).

MINISTÉRIO ATRASA DIVULGAÇÃO
Os dados de infectados e mortos por covid-19 eram divulgados às 17h no início da pandemia no Brasil.

Depois, a pasta passou a liberar as informações às 19h. Desde a semana passada, a atualização dos dados começou a ser feita por volta das 22h.

A divulgação tardia dificulta que os telejornais de maior audiência, como o Jornal Nacional (TV Globo), informem sobre os dados atualizados.

O presidente Jair Bolsonaro chegou a afirmar no fim da semana passada: “Acabou matéria no Jornal Nacional.” Oficialmente, no entanto, o governo diz que o motivo do atraso é o tempo necessário para consolidação dos dados.

Porém, o governo federal não explica como sempre conseguiu divulgar as informações com mais antecedência.

A divulgação tardia da quantidade de mortes por causa da covid-19 e de casos confirmados fez a OMS (Organização Mundial da Saúde) pedir transparência ao Brasil. Jornais estrangeiros também criticaram as mudanças do governo Bolsonaro.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!